Indícios de que Vale ignorou riscos a funcionários deve ampliar indenização às vítimas

Para doer no bolso O documento que atesta que a Vale sabia que funcionários seriam fortemente atingidos no caso de rompimento da barragem de Brumadinho (MG)revelado pela Folha nesta sexta (1º), deve ter impacto sobre a indenização que a empresa terá de pagar às vítimas.

Caso a caso O Ministério Público do Trabalho contabilizou 685 empregados da Vale na região –parte em uma mina que não foi atingida pela lama. Os procuradores esperam o fim das buscas para que a mineradora comprove quantos de seus funcionários estão vivos e qual é a situação de cada atingido.

Passado ensina No caso de Mariana, a indenização imposta à Samarco foi considerada baixa –cerca de R$ 2 milhões para cada grupo familiar– porque boa parte dos funcionários era terceirizada. Em Brumadinho, a maioria é de contratados da Vale, o que deve garantir indenizações mais robustas.

Leia mais notícias do Painel aqui.