ONG pede para ingressar como parte em ação no Supremo que questiona polícia de Witzel

Painel

Com a palavra A ONG Educafro, dedicada à educação de jovens negros, pediu para ingressar como parte no processo movido pelo PSB contra o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), no Supremo. O partido questiona a letalidade das ações policiais, o que violaria os direitos fundamentais de moradores de áreas conflagradas.

Com a palavra 2 A Educafro, comandada por Frei Davi, argumenta que a maioria das vítimas são negras, o que credencia a ONG a atuar contra a política de segurança de Witzel.

A coluna Painel agora está disponível por temas. Para ler todos os outros assuntos abordados na edição deste domingo (5) clique abaixo:

Avanço de 2ª instância na Câmara pode enterrar debate sobre fim do foro especial

Procuradores têm dúvidas sobre como funcionarão juizados especializados com juiz das garantias

A pedido de Lula, PT cria núcleos evangélicos nos estados para buscar apoio na base religiosa

Técnicos do governo minimizam risco de alta dos combustíveis nas bombas e preveem apenas repique