‘Se eu contar, cortam minha cabeça’, brinca general sobre desfile em carro aberto na posse

Toque de alvorada O general Augusto Heleno, que vai chefiar o Gabinete de Segurança Institucional e que coordenou a operação de segurança da posse, planeja chegar à Esplanada dos Ministérios ainda durante a manhã do dia 1º, cerca de cinco horas antes do início da cerimônia.

Sentido! Heleno diz que quer conversar pessoalmente com os homens que estarão em campo “para dar um apoio moral” e repassar o plano. “Eu não gosto de ouvir dizer, gosto de ver”, brincou o general.

Boca fechada De bom humor às vésperas da festa de posse, o futuro ministro manteve o suspense sobre se o desfile de Bolsonaro será em carro aberto ou fechado. “Se eu contar, cortam minha cabeça no GSI!”.

Últimos detalhes A direção do Senado, que organizou uma das etapas da posse, fez uma série de ajustes para adequar a estrutura do Congresso às exigências do GSI. O toldo montado para o desembarque de chefes de Estado, que era transparente, foi vetado. Será opaco e fechado.

Sem moita Plantas encomendadas para adornar o espaço foram retiradas às pressas. Motivo: poderiam servir de guarida a um mal-intencionado.

Leia mais notas do Painel aqui.