Tucanos sugerem a Alckmin que ajude Doria a ganhar força no interior paulista

Pé na estrada Dirigentes tucanos vão tentar convencer o governador Geraldo Alckmin a viajar pelo interior do estado de braços dados com o prefeito João Doria em abril, quando os dois deixarão seus cargos para entrar na corrida eleitoral. Doria aposta na força do PSDB no interior para compensar o prejuízo que sofrerá na capital ao deixar a prefeitura para concorrer ao governo do estado. Aliados do governador, que manteve distância de Doria nas prévias partidárias, indicam que ele não topará a proposta.

O meu primeiro Assim que deixar o governo do estado para vestir a camisa de presidenciável, a prioridade de Alckmin será rodar pelas cidades do país onde é menos conhecido, dizem seus colaboradores.

Grão em grão Os resultados das prévias mostram que Doria teve desempenho melhor em algumas cidades do interior do que na capital. O prefeito aposta que reverterá a queda de popularidade em São Paulo com a campanha.

Eles avisaram Dirigentes tucanos que torciam o nariz para Doria quando ele entrou na disputa interna afirmam que só cederam após obter garantias de que ele não voltará a se movimentar para se apresentar como opção a Alckmin na eleição presidencial.

Pauta revista Em email enviado na sexta (16), o gerente de Redação da Agência Brasil, Roberto Cordeiro, orientou a chefia de reportagem do veículo, que pertence à estatal EBC (Empresa Brasil de Comunicação), a reduzir a cobertura sobre a morte de Marielle Franco.

Voz do Brasil “Essas homenagens do PSOL são para tirar proveito do momento. Ou outras repercussões do gênero”, escreveu Cordeiro. “Devemos nos concentrar nas investigações e naquilo que dizem as autoridades.”

Em nome dela Em assembleia na porta de uma das maiores indústrias da sua base nesta segunda (19), o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo distribuiu fitas pretas aos operários, em sinal de luto pela morte de Marielle.

Mexeu com todos Auxiliares do presidente Michel Temer apostam que o apelo popular da pauta da segurança pública pode ajudar a reverter a resistência do Congresso a aprovar a reoneração da folha de pagamento, uma das possíveis fonte de recursos para a área.

Eles também Representantes da Defensoria Pública do Rio pediram audiência com a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, para tratar das ações que podem levar a corte a rever sua orientação sobre prisões em segunda instância.

Os de baixo Os defensores públicos apresentarão estatísticas para mostrar que a mudança do entendimento atual do STF interessa a boa parte da população carcerária, e não só ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Presos pobres têm obtido punição mais branda após recorrer a tribunais superiores.

Amigo da corte Integrante do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que manteve a condenação de Lula e pode mandar prendê-lo em breve, o juiz Rogério Favreto ganhou elogio no livro em que o petista se defende das acusações que enfrenta, lançado na semana passada.


Ele merece “Não se pode deixar de saudar, sob pena de grave injustiça, o eminente desembargador”, diz o livro, em nota de rodapé. Ex-filiado ao PT, Favreto é relator de ações da Lava Jato na área cível e criticou o juiz Sergio Moro quando ele divulgou telefonemas de Lula para Dilma Rousseff, em 2016.

Melhores amigos Em documento preparado pela embaixada brasileira em Washington para resumir seus argumentos contra a sobretaxa do aço, o Brasil se apresenta como um “grande aliado” dos EUA na América Latina. O papel circula no Congresso americano.


TIROTEIO

Sem planejamento, sem orçamento e cheio de improvisos, só falta Temer anunciar que o bilhão para a segurança será em bitcoins.

DO DEPUTADO ORLANDO SILVA (PC DO B-SP), relator da MP da reoneração da folha de pagamento, opção do governo para financiar a segurança pública.


CONTRAPONTO

Tropeço na nominata

A Comissão de Controle e Defesa do Consumidor aprovou na última quarta (14) projeto de lei que inibe práticas abusivas dos serviços de telemarketing. O autor, Roberto Muniz (PP-BA), pediu a palavra para comemorar:

— Queria agradecer a todos que oportunizaram a aprovação do projeto. Ao Armando Monteiro (PTB-PE), pelo relatório. Ao Dário Berger (MDB-SC)…

Avisado de que trocara os nomes, ele logo se corrigiu.

— Dalirio Beber (PSDB-SC)! Foi o que eu quis dizer!

— Está fazendo confusão. Eu ia perguntar qual dos dois é o melhor — disse Ataídes Oliveira (PSDB-GO).

— Pois é. É a luta do bem! — tentou minimizar Muniz.

RICARDO BALTHAZAR (interino), com THAIS ARBEX e JULIA CHAIB