Perícia contratada por Lula diz que Odebrecht fraudou provas em delação

Linhas mal traçadas Perícia contratada pela defesa do ex-presidente Lula afirma que a Odebrecht apresentou documentos fraudados à Justiça como se fossem provas de repasses de propinas a políticos registrados no Drousys, o sistema de contabilidade paralela da empreiteira. O especialista que analisou papéis anexados pelo MPF em acusação contra o petista diz que alguns extratos têm marcas de montagem ou enxerto. Ele também aponta inconsistências em datas de transações e em assinaturas.

Endereço Os documentos contestados pelos advogados de Lula fazem parte de ação da Lava Jato que investiga o uso de um apartamento vizinho ao do petista em São Bernardo do Campo. Para a acusação, a Odebrecht custeou a aquisição do imóvel.

Endereço 2 O perito que analisou a papelada da empreiteira é o mesmo que atestou a validade formal dos recibos apresentados por Lula como prova de que ele pagou o aluguel do local.

Verão passado Entre os registros analisados pelo especialista estão extratos apresentados pela Odebrecht de movimentações na filial de um banco que a empreiteira comprou no Caribe, o Meinl Bank.

Velho conhecido Rodrigo Tacla Durán, advogado que prestou serviço para a empreiteira e está foragido na Espanha, já havia dito que a empresa manipulou dados desta instituição financeira.

Nada consta A Odebrecht sempre rechaçou essas acusações. A construtora tem dito que colabora com as investigações e que os dados que corroboram sua delação premiada serviram de base para acordos já homologados pelas autoridades de diversos países, incluindo o STF e a Justiça Federal do Paraná.

O cara O general Eduardo Pazuello vai coordenar a ação humanitária do governo federal em Roraima. Ele comandará o efetivo militar de 200 homens na região da fronteira, o hospital de campanha e os postos de triagem.

Vespeiro Sem abordar o mérito da causa, o Planalto viu com preocupação a ofensiva de Raquel Dodge pela revisão da anistia. Em meio a um clima de instabilidade e insatisfação, dizem, a procuradora-geral da República pode ter desencapado o fio que impede um curto-circuito nas Forças Armadas.

Tiro de advertência O Grupo de Inquéritos Especiais da PF, responsável pelas investigações de pessoas com foro no STF, encaminhou memorando ao diretor de Combate ao Crime Organizado da corporação para registrar que não vai tolerar interferência em seu trabalho.

Anote Caso haja intromissão, diz o texto, “medidas cabíveis” serão tomadas. O documento foi redigido após a entrevista em que Fernando Segóvia, diretor-geral da PF, falou sobre a investigação que aflige Michel Temer.

Pollyanna A cúpula da PF viu um ângulo positivo: o memorando está na condicional, não sustenta que já houve interferência.

Pecado capital A CNBB divulga na próxima semana texto contra a reforma da Previdência. O documento será elaborado durante a reunião de seu conselho permanente.

Prévia Nesta quarta (14), ao lançar a Campanha da Fraternidade, o presidente da confederação, cardeal Sérgio da Rocha, disse que não se pode “admitir que os pobres e vulneráveis arquem com sacrifícios maiores quando se trata de reformas”.

Na pipoca Em meio a uma guerra interna para se firmar como candidato ao governo de SP pelo PSDB, o prefeito João Doria celebrou a acolhida no giro que fez no Carnaval do Rio e em Salvador: “Passei no teste das ruas”.


Ideia fixa A movimentação de Doria fez tucanos voltarem a dizer que ele não deixou de sonhar com o Planalto. 


TIROTEIO

A violência é diária. O governo do Rio é que não estava preparado para a repercussão negativa das transmissões ao vivo.

DO DEPUTADO MIRO TEIXEIRA (REDE-RJ), após o governador Luiz Fernando Pezão afirmar que houve falha no plano de segurança para o Carnaval.


CONTRAPONTO

Já vi esse filme

No início de novembro de 1989, já com a campanha em andamento, o apresentador Silvio Santos apresentou-se como postulante a presidente no programa do PMB.

— O garoto que era camelô e que começou vendendo carteirinhas para guardar o título de eleitor aos 14 anos hoje se lança candidato à Presidência da República de uma país como nosso, o Brasil… — disse.

Depois de um breve silêncio dramático, emendou:

— Vejam como é bom viver na democracia: oportunidade igual para todos.

A alguns dias da eleição, no entanto, o apresentador teve seu registro de candidatura impugnado pelo TSE.