Ministros do TSE preveem que relator vai barrar ação contra Huck e Rede Globo

Aposta Ministros do TSE que acompanham a atuação e conhecem o estilo do corregedor eleitoral, ministro Napoleão Nunes Maia, dizem que ele é um “garantista” e preveem que não deixará prosperar a ação movida contra a Rede Globo e o apresentador Luciano Huck.

Vale o escrito O motivo para barrar a ação é simples, segundo os integrantes do TSE: uma representação desse tipo, alegando uso indevido de meios de comunicação, não poderia atingir cidadãos comuns, sem candidatura registrada.

Sem perigo Ministros dizem que o fato de Luciano Huck ter declarado à Justiça Eleitoral que não é candidato a presidente não terá consequências jurídicas para o apresentador se ele mudar de ideia no futuro.

Reprise Huck fez a afirmação na defesa apresentada por seus advogados na ação, em que é acusado com a Rede Globo de abuso de poder econômico por causa da sua participação no “Domingão do Faustão”, em janeiro.


Munição Opositores da candidatura de Huck, entre os quais integrantes do DEM, acham que ele poderá ser acusado de falso testemunho se decidir concorrer, contrariando a declaração à Justiça.

Leia a íntegra do Painel aqui.