Decisão da Caixa de suspender empréstimos afetará negociação pela reforma da Previdência

Mais água fria A decisão da Caixa Econômica Federal de suspender temporariamente a concessão de empréstimos para Estados e municípios, anunciada na sexta-feira (26), afetará diretamente as negociações pela reforma da Previdência.

Deu muito ruim O governo Michel Temer, que apostava na pressão de prefeitos e governadores para convencer os deputados a votarem a favor da proposta, tem agora um imenso obstáculo. Cerca de R$ 16 bilhões não poderão mais ser repassados para obras de saneamento e mobilidade.

Cláusula pétrea O Solidariedade segue sem definição sobre quem será o líder da bancada na Câmara em 2018. A decisão ficará para fevereiro. Por ora, o único recado dado por dirigentes do partido é que o nome escolhido não pode ser favorável à reforma da Previdência.

Leia a íntegra do Painel aqui.