Ministro das Cidades cancela ato de antecessor tucano que autorizou contratação de 55 mil casas

Por Painel

A bola é minha O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, revogou portaria de seu antecessor, Bruno Araújo (PSDB), que autorizou a contratação de 55 mil unidades habitacionais pelo programa Minha Casa, Minha Vida.

Estava escrito Anunciado pelo tucano em novembro de 2017, o ato foi mal recebido nos partidos da base de Michel Temer. Houve reclamação de que Araújo teria beneficiado cidades governadas por correligionários. A justificativa de Baldy para desfazer a portaria do antecessor, porém, foi “ineficiência”.

Para ontem Técnicos das Cidades apontaram que parte das unidades anunciadas em novembro nem sequer tinha celebrado contrato com a Caixa, por falta de projeto ou licença. A ideia agora é priorizar propostas mais adiantadas. Baldy deu prazo de 30 dias para a contratação das novas selecionadas.

Leia a íntegra do Painel aqui.