Por eleição, dirigentes do PT aconselham Lula a se reaproximar do empresariado

Por Painel

Paz e amor 2.0 Integrantes da executiva nacional do PT sugeriram ao ex-presidente Lula que ele se reaproxime do empresariado nacional. O raciocínio é pragmático. Sem um novo pacto com o que o partido chama de elites, as chances de ele deixar de ser pintado como um dos extremos da eleição presidencial são diminutas. Lula faria o aceno alegando a necessidade de construir um campo competitivo para a centro-esquerda. Um primeiro passo já foi dado quando o petista declarou que não é um radical.

Item por item A direção do PT elaborou um documento com as prioridades do partido para as eleições de 2018. Elencou três pontos: “Eleger Lula para a Presidência; aumentar a nossa bancada de deputados e de senadores; e consolidar e ampliar nossa presença nos governos estaduais e nas Assembleias”.

Pragmáticos O texto não restringe coligações estaduais. Diz que o partido deve “direcionar esforços para compor chapas fortes e balanceadas e buscar as melhores condições nas coligações, mesmo nos Estados onde somos governo”.

Com o que tem O documento petista afirma que, no Senado, a prioridade da sigla é reeleger os parlamentares que já estão na Casa.

Sonho meu Para tentar atrair o apoio do PSB à candidatura do ex-ministro Ciro Gomes ao Planalto, dirigentes do PDT falam em dar a vaga de vice a Aldo Rebelo.

Precavidos Os integrantes do Agora!, de Luciano Huck, têm uma série de reuniões fechadas já no início deste ano. Querem acertar as linhas de um documento com propostas de governo que vão divulgar no final de fevereiro.

Dupla dinâmica Pelo menos dez dos eventuais candidatos a deputados que serão lançados pelo Agora! devem ser financiados pelo RenovaBR, apoiado pelo empresário Abilio Diniz.

Sem repouso O presidente Michel Temer passou o primeiro dia de 2018 atendendo a telefonemas de aliados que queriam saber de seu quadro de saúde, após o emedebista ter sido diagnosticado com infecção urinária e febre na semana passada.

Estaca zero Na próxima segunda (8), a tropa de choque de Temer na Câmara retoma a contagem de votos para a reforma da Previdência.

Fica mais O governo do Rio Grande do Norte vai pedir a prorrogação da presença das Forças Armadas no Estado. A missão termina no dia 12, mas a redução no número de homicídios desde a chegada dos militares, na sexta (29), será usada como argumento –os casos caíram de 18 para um na primeira madrugada de 2018.

Pano de fundo Aliados do governador Robinson Faria (PSD) dizem que a greve de policiais também tem ligação com a disputa eleitoral deste ano. A questão salarial, afirmam, dá impulso a provável candidatura do PT ao governo potiguar e de militares reformados que estão à frente dos sindicatos da categoria.


Somente só Preso na Papuda, em Brasília, desde o dia 22, o deputado Paulo Maluf (PP-SP) passou a virada do ano sem ver a família. No domingo (31), recebeu a visita apenas de seu mais antigo assessor, Jesse Ribeiro.

Se não tem tu O PT organiza a inauguração extraoficial do viaduto Dona Marisa Letícia, na zona sul de São Paulo. O partido pretende reunir seus integrantes no dia 15, em resposta a João Doria (PSDB). O prefeito paulistano mandou cancelar o lançamento da obra, marcado para esta quarta (3).

X

Quem dá mais Está na mesa de Doria projeto que dá o nome da ex-primeira-dama Ruth Cardoso, de FHC, a um trecho da avenida Nações Unidas. O vereador João Jorge (PSDB), autor da proposta, espera a sanção do prefeito ainda neste mês.


TIROTEIO

Sob o pretexto de defender a Lava Jato, PGR e STF retiraram o direito de pessoas humildes condenadas por crimes sem violência.

DO CRIMINALISTA ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA CASTRO, o Kakay, sobre a decisão da ministra Cármen Lúcia de suspender trechos do indulto natalino.


CONTRAPONTO

Entre quatro paredes

Em maio de 2007, Rodrigo Maia, então presidente do DEM, foi ao “Roda Viva”, da TV Cultura. Quando o programa chegava ao fim, o âncora Paulo Markun perguntou:

— O sr. tem 36 anos, mas é um sujeito contido, pensa em tudo o que vai falar, não é capaz de dar uma gargalhada… Onde é que se revela sua juventude?

— Sou tímido. Tive minha primeira filha com 24 anos… Comecei a trabalhar cedo e isso me deu a possibilidade de presidir um dos maiores partidos do país, com um perfil completamente distinto do prefeito César Maia…

— O sr. nunca chama ele de papai? — retrucou Markun.

— Aqui no programa certamente não!