Nome do PSDB mais próximo a Temer, Imbassahy entrega carta com pedido de demissão do governo

Por Painel

Antonio Imbassahy (PSDB-BA) entregou carta com pedido de demissão da Secretaria de Governo ao presidente Michel Temer, em São Paulo, nesta sexta (8).

Com o gesto, o tucano encerra um período de forte desgaste, dentro e fora de seu partido. Responsável pela articulação política, Imbassahy passou a ser alvo de boicote de líderes de partidos do centrão, que cobravam sua saída do governo.

Há alguns dias, a saída do ministro foi dada como certa e o nome do deputado Carlos Marun (PMDB-MS) anunciado como o de seu substituto.

Com a saída do governo, Imbassahy tenta abrir espaço para o governo conseguir votos para a reforma da Previdência e, também, conter a fritura de seu nome no meio político.

O tucano deixou a decisão de sair do governo para a véspera da convenção nacional do PSDB, neste sábado (9). O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP), que vai assumir o partido, é um entusiasta do desembarque do PSDB da administração de Temer.

Na carta de demissão, Imbassahy diz que foi “uma honra” participar da administração de Temer e faz elogios ao peemedebista. “Tenacidade e obstinação não lhe faltaram. Driblou crises e dificuldades sempre valorizando e robustecendo as nossas instituições”, afirmou.

Durante a passagem pelo Planalto, o tucano e Michel Temer tornaram-se amigos.

Leia mais notas do Painel aqui.