A pedido de novo diretor-geral, corregedor da PF abre mão de adidância nos EUA e fica no posto

Por Painel

Deixa estar Para apaziguar o clima interno, o novo diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, pediu que o atual corregedor do órgão, Omar Gabriel Haj, permaneça no posto. Quando a troca no comando da PF tornou-se iminente, Haj foi indicado pela equipe de Leandro Daiello para ser adido em Washington.

Novos ares Por ora, a indicação de Haj para a adidância foi recolhida. Às vésperas de deixar o comando da PF, Daiello indicou outros homens de sua confiança, como seu chefe de gabinete, a postos no exterior.

X

Leia a íntegra do Painel aqui.