Dossiê de Planalto sobre delação de Funaro destaca observações sobre a personalidade de Temer

Por Painel

Freud explica No dossiê que o Planalto elaborou sobre a delação de Lúcio Funaro estão destacados trechos em que o doleiro faz observações sobre a personalidade do presidente Michel Temer. Elas vão no sentido oposto à imagem que Joesley Batista traçou do peemedebista.

Quem é você? Funaro, que assume nunca ter sido próximo do presidente, diz que “Temer não é uma pessoa de fazer pressão”. “Ele não é um ‘player’ como era o Cunha, de pressionar e chegar e pôr na mesa”, avalia. Joesley disse mais de uma vez que o presidente “não tinha cerimônia” para pedir dinheiro.

Fominha O relatório sobre os vídeos de Funaro também destaca trecho em que ele fala do ex-ministro Geddel Vieira Lima. “O Geddel… eu acho que ele não dividia o que recebia, está errôneo”, avalia Funaro. “Não posso afirmar que, do dinheiro que eu repassei, ele deu parte para o Temer.”

Piscar de olhos Pessoas próximas ao doleiro indicam que ele pode deixar a prisão em dezembro deste ano ou, no máximo, janeiro de 2018.

X

Leia a íntegra do Painel aqui.