Para evitar implosão, tucanos sugerem que Bonifácio se licencie do PSDB para relatar denúncia

Por Painel

Escolhido para relatar a denúncia contra o Michel Temer na CCJ, o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), de 87 anos, foi aconselhado a se licenciar da legenda até o fim da tramitação da ação contra o peemedebista. Ele foi escolhido relator da queixa feita pela PGR contra o presidente, o que agravou a infindável crise do PSDB na Câmara.

O líder da sigla, deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), ameaça destituir Bonifácio da CCJ caso ele não abra mão de relatar o caso. A ofensiva foi mal recebida no partido, especialmente pela ala que apoia o governo Temer. Esses afirmam que, se Tripoli partir para cima do experiente tucano, será alvo de forte reação.

Tentando encontrar um meio termo, o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) sugeriu a Bonifácio que ele se licencie do PSDB até o fim da tramitação da denúncia contra Temer na CCJ. O octogenário tem dito que vê a missão na comissão como uma “contribuição ao país” e não esboça intenção em deixar a relatoria. Ele é professor de direito constitucional.

Bonifácio disse que consultaria o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), sobre a viabilidade de, licenciado de sua legenda, permanecer como relator da denúncia, num sinal de que não resiste à ideia.

Leia outras informações do Painel aqui.