Ministro diz que filha da presidente do STJ atuou em banca de acusada de tentar influenciar a corte

Por Painel

É guerra O ministro do STJ João Otávio de Noronha voltou a fazer ataques à presidente da corte, Laurita Vaz. Acusou-a de usar dois pesos e duas medidas ao cobrar investigação sobre a suposta ação de uma advogada, Renata Araújo, para influenciar decisões do tribunal.

É guerra 2 “Em nome da transparência republicana”, disse Noronha em mensagem aos colegas, “não deveria a presidente, a nova moralista da República, esclarecer que sua filha foi estagiária e depois trabalhou no escritório de Renata Araújo?”. Procurada, Vaz não respondeu.

Leia a íntegra da coluna aqui.