Até aliados dizem que Doria passou do ponto e ordem agora é apaziguar relação com Alckmin

Por Painel

Água na fervura Até aliados do prefeito João Doria acharam que ele exagerou na dose ao afirmar que “o povo” vai decidir quem será o candidato tucano. A ordem agora é recolher armas e tentar apaziguar a relação com o governador Geraldo Alckmin.

Preto no branco A deputada estadual Célia Leão (PSDB), por exemplo, quis sair em defesa de Doria, já chamado de traidor pelo PT, mas estendeu a mão a Alckmin também. “Todos sabem que Doria e Geraldo administram a coisa pública com eficiência e decência”, disse.

Vigiai Aliados do governador paulista continuam a monitorar a popularidade de João Doria. Na semana passada, uma análise das interações na página do prefeito no Facebbok mostrou que 70% das reações negativas vinham da periferia de SP.

Não mexo Alckmin avisou ao secretariado que descarta qualquer mudança na Casa Civil. Disse que Samuel Moreira, titular da pasta, tem seu apoio. Ele classificou a pregação por mudanças na equipe como “golpe baixo”.

Leia a íntegra da coluna aqui.