Dividida, oposição tentará definir tática às vésperas da votação da primeira denúncia contra Temer

Por Painel

Barata tonta A oposição ao presidente Michel Temer vai fazer uma reunião, dia 1º de agosto, às vésperas da votação da primeira denúncia contra o peemedebista na Câmara. Divididas, as siglas que são contra o governo esperam chegar a um consenso sobre como agir no dia D.

Sim ou não? Integrantes do PC do B defendem marcar presença e pronunciar voto contra o peemedebista, mesmo sabendo que não haverá número para aceitar a denúncia de Rodrigo Janot. Integrantes do PT, por sua vez, pregam obstruir a sessão.

Próxima Os adversários do presidente precisariam de 342 votos para autorizar abertura de ação penal contra Temer. Eles admitem que não há apoio suficiente agora, mas apostam que o presidente não sobreviverá a uma segunda investida da PGR.

Sem fronteiras? A exemplo do que Dilma Rousseff tem feito para dar sua versão sobre o impeachment, aliados de Lula também querem internacionalizar o debate a respeito de sua condenação pelo juiz Sergio Moro.

Here, there… A ideia no partido é que os advogados do petista façam conferências internacionais sobre o caso e repitam lá fora a versão de que o ex-presidente é alvo de perseguição política.

Leia a íntegra da coluna aqui.