Após governo Temer anunciar aumento de imposto, pato da Fiesp volta para a Paulista

Por Painel

Sentiu saudades? Numa reação à decisão do governo Temer de dobrar a alíquota de PIS/Cofins que incide sobre o preço dos combustíveis, a Fiesp vai ressuscitar o pato inflável. A alegoria de cinco metros amanhecerá nesta sexta-feira (21), na avenida Paulista.

Eu voltei! A medida irritou o presidente da entidade, Paulo Skaf, um dos principais aliados de Temer e nome do PMDB para a disputa do governo de São Paulo. O pato da Fiesp virou um símbolo da campanha pelo impeachment de Dilma Rousseff.

Pisando em ovos Em reunião com sindicalistas nesta quinta (20), o presidente Michel Temer sinalizou que só enviará a medida provisória da reforma trabalhista ao Congresso depois que sua denúncia for votada na Câmara.

Onde pega Temer indicou que está disposto a incluir na MP uma forma de auxílio financeiro às centrais, mas teme rebelião no Congresso. Recebeu recados de que os deputados não vão tolerar a criação de uma compensação ao fim do imposto sindical.

Leia a íntegra da coluna aqui.