Warning: date() expects parameter 2 to be long, string given in /export/htdocs/blogfolha.uol.com.br/wp-content/themes/folhablogs/inc/folha-theme-functions.php on line 682

Lula vai percorrer o sertão nordestino por mais de 20 dias, de ônibus, como pré-candidato ao Planalto

Por Painel

Mapa de guerra Plano em análise pela cúpula do PT prevê que o ex-presidente Lula inicie sua caravana pelo Nordeste no dia 16 de agosto. O petista percorrerá a região em um ônibus e ficará mais de 20 dias na estrada. O roadshow deve começar em Salvador e seguir para Sergipe. Lula percorrerá poucas capitais. Dará mais atenção a cidades do sertão. A caravana marcará a estreia de sua agenda como pré-candidato ao Planalto e será seu primeiro grande ato após a condenação pelo juiz Sergio Moro.

Deixa o homem 2.0 O desenho da caravana ainda está em estágio preliminar, para seleção das cidades e estudo de custo. Dirigentes do PT, integrantes do Instituto Lula e líderes políticos da região alinhados ao petista estão em contato permanente.

Linha vermelha Lula já falou com os governadores Ricardo Coutinho, da Paraíba, Jackson Barreto, de Sergipe, e Camilo Santana, do Ceará.

Em boa hora Decisão da presidente do STJ, Laurita Vaz, na semana passada, entusiasmou a defesa de Lula. Em liminar, a ministra sustentou que só após veredito unânime de corte de segundo grau um condenado pode começar a cumprir pena.

Sem fim Para aliados do ex-presidente, o entendimento pode ajudar Lula a postergar uma decisão definitiva sobre o caso do tríplex. Por essa leitura, apenas o voto da maioria de um órgão colegiado não encerraria o debate. Com um voto divergente haveria espaço para embargos.

Com fé Embora o Tribunal Regional Federal da 4ª Região tenha mantido ou endurecido cerca de 70% das sentenças de Sergio Moro, a defesa de Lula diz apostar na absolvição do petista — e por unanimidade. Os advogados insistem no argumento de que “a decisão é muito frágil”.

Virando a página Raquel Dodge zerou os processos que estavam sob sua responsabilidade para dedicar-se exclusivamente à transição na Procuradoria-Geral da República. Os últimos casos foram remetidos ao STJ na sexta-feira (14).

Troca-troca A vereadora Aline Cardoso (PSDB-SP) vai assumir a Secretaria do Trabalho de João Doria, em SP. Com isso, Caio Miranda (PSB) ganhará assento na Câmara Municipal. Ela herda o posto de Eliseu Gabriel (PSB).

De cuca fresca O deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) disse ao Podemos e ao PDT, que o sondaram sobre mudar de partido, que só tomará decisão depois do recesso. Ele sofreu retaliações do PMDB após apresentar relatório pela aceitação da denúncia de Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer.

Com emoção O deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) soube que havia sido escolhido para apresentar o parecer contra o recebimento da denúncia apenas 30 minutos antes do horário em que fez a leitura do texto. Ele almoçou com Temer no sábado (15) — e ouviu elogios.

Gás hilariante O presidente vai usar o recesso do Congresso para vender um clima de normalidade. Anuncia nesta semana a liberação de R$ 300 milhões para tratamento odontológico e planeja ir a Caruaru (PE).

O regresso Sem deputados em Brasília, Temer teve tempo para visitar, nesta segunda (17), a Secretaria de Assuntos Jurídicos, que funciona em sua antiga sala, na Vice-Presidência. Ficou meia hora, elogiou o trabalho da equipe e posou para selfies.

Visita à Folha Modesto Carvalhosa, advogado e professor aposentado da Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo), visitou a Folha nesta segunda-feira (17). Estava acompanhado do advogado Flavio Flores da Cunha Bierrenbach, que foi ministro do STM (Superior Tribunal Militar), de Thiago Neves, advogado, e de Ana Pessoa, assessora de comunicação.


TIROTEIO

Gastar tanto com viagens para não convencer ninguém foi o único campeonato que Dilma conseguiu ganhar até hoje.

DO SENADOR JOSÉ AGRIPINO MAIA (DEM-RN), sobre a ex-presidente gastar o triplo do que antecessores em viagens para contestar o impeachment.


CONTRAPONTO

Quem julga é Deus!

Na quinta-feira (13), quando a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara rejeitou a denúncia contra Michel Temer, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), da tropa de choque do presidente, celebrou “a vitória da luz contra as trevas” provocando o colega Chico Alencar (PSOL-RJ), que estava afônico.

— É castigo de Deus, para que você pare de falar contra um homem honesto e justo! — disse Marun.

— Não traga Deus pra esse cenário tão mundano, Marun — rebateu Alencar, para emendar em seguida:

— Vocês quererem canonizar Temer, em vez de investigá-lo. Assim, deixam qualquer um boquiaberto e sem voz.