Em dura negociação por delação, advogados de Cunha vão à PGR, mas não entregam anexos

Por Painel

Estica e puxa Advogados do ex-deputado Eduardo Cunha estiveram na Procuradoria-Geral da República esta semana, mas não entregaram aos investigadores os anexos da proposta de delação do peemedebista.

Até o limite As negociações entre o Cunha e os procuradores estão sendo muito duras. De um lado, a PGR diz que os relatos, até agora, não seriam promissores. Do outro, aliados de Cunha dizem que ele é o único capaz de dar a Rodrigo Janot a bala de prata para derrubar Temer.

Segundo round No próximo dia 21 haverá audiência do caso que apura se a Odebrecht comprou para o ex-presidente Lula o terreno em que ele iria construir seu instituto. Nesta data, o juiz Sergio Moro deve definir quando o petista prestará novo depoimento a ele.

Fôlego Com aval do Ministério Público Federal, Lúcio Funaro conseguiu mais prazo para ficar na carceragem da Polícia Federal, em Brasília. Usará o tempo para terminar de escrever os anexos da sua proposta de delação.

Fale-me mais Funaro deveria ter voltado para a Papuda na sexta (14), mas teve autorização para retornar na quarta (19). No mesmo dia está agendado novo depoimento ao juiz da 10ª Vara, Vallisney de Oliveira, o que determinou a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Vai na frente… Rodrigo Janot será a atração de um debate sobre combate à corrupção e cooperação internacional, na quarta (19), em Washington, em evento do instituto Atlantic Council.

… que tô chegando Crítico de métodos da Lava Jato, o ministro Torquato Jardim (Justiça) também viaja para os EUA na próxima semana. Assina convênio para a implantação de novas tecnologias em segurança pública.

Leia íntegra da coluna aqui.