Mercosul condena escalada autoritária na Venezuela e pede o fim de ações que inflem divisão

Por Painel

Apenas pare Os países que compõem o Mercosul vão condenar a escalada de violência na Venezuela e fazer um apelo para que o governo Nicolás Maduro “ponha fim” a discursos e ações que ampliem a divisão política naquele país.

Já deu Nesta quarta-feira (5), militantes e milicianos chavistas invadiram a Assembleia Nacional venezuelana e agrediram deputados da oposição e funcionários do Parlamento. Em tom duro, os países do Mercosul  pedirão que Maduro atue para diminuir a violência e garantir o direito aos direitos humanos.

Cada um na sua O Mercosul também fará uma defesa da separação dos poderes na Venezuela. O governo de Maduro de tem atuado para enfraquecer a oposição no Legislativo e também órgãos de investigação.