Ao fazer defesa no Senado nesta terça, Aécio fez o primeiro discurso sem a consultoria de Andrea

Por Painel

Estreia Pessoas próximas ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) não deixaram de notar que, ao subir na tribuna nesta terça-feira (4) para fazer sua defesa, ele declamou o primeiro discurso de sua carreira elaborado longe da batuta da irmã Andrea Neves.

Menu indigesto Antes de discursar, Aécio almoçou com a bancada tucana no gabinete de Tasso Jereissati (PSDB-CE), presidente interino da sigla. O cearense voltou a defender o desembarque do governo. Aécio é contra. Houve debate e desconforto.

#tamojunto Michel Temer, que recebeu mais de 20 deputados no Planalto nesta terça (4), fez uma pausa nas audiências para assistir ao pronunciamento de Aécio.

Na espreita Aécio indicou que vai tentar ganhar tempo. Quer adiar a decisão sobre voltar ou não ao comando do PSDB até agosto. No discurso na tribuna, fez questão de evidenciar que Tasso está interinamente na presidência do partido.

Casa de enforcado Com apartes ao discurso de Aécio Neves proibidos, a oposição decidiu sair do plenário durante a fala do tucano. A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) defendeu trecho em que o mineiro falou contra condenação sem provas, mas provocou: “É o feitiço se voltando contra o feiticeiro!”

Para todos Advogados ligados ao PT ressaltam que, ao permitir o retorno de Aécio ao Senado, o ministro Marco Aurélio Mello abriu precedente que pode evitar prisões e afastamentos de outros investigados no Congresso.

Leia a íntegra da coluna aqui.