Preocupado com delação da JBS, Planalto faz pesquisa; 63% defendem Joesley na cadeia

Por Painel

A Geni da Lava Jato Pesquisa encomendada pela Presidência mostra que Michel Temer acertou ao escolher Joesley Batista como destinatário inicial de suas críticas à delação da JBS. Levantamento feito pelo Ibope com 1,2 mil pessoas revela que para 47% as penas impostas ao empresário foram “muito leves”. Outros 22% respondem que as medidas são “leves”. Só 16% consideram o acordo “adequado”. Os dados apontam ainda que 63% dos ouvidos gostariam de ver o empresário cumprir pena na cadeia.

Meio cheio A pesquisa encomendada pela equipe do presidente também aponta forte divisão a respeito dos desdobramentos da crise política. 51% dos entrevistados dizem que o Congresso não deve parar, mesmo em meio ao impasse. Outros 46% acham que não há clima para votar nenhuma medida.

Meio vazio A narrativa de que a gravação feita pelo empresário é “clandestina”, como diz Temer, não alcança maioria expressiva. O levantamento diz que 45% consideram a escuta ilegal, enquanto 41% diz que ela está em conformidade com a lei.

Andar de cima O Conselho Nacional da OAB já avalia recorrer ao Supremo Tribunal Federal caso o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), engavete o pedido de impeachment de Michel Temer apresentado pela entidade.

Terror e pânico O mercado entrou em polvorosa com a proximidade do fechamento da delação do ex-ministro Antonio Palocci, o principal interlocutor do PT com o empresariado.

Apaga a luz Desde a última quarta-feira (31), operadores financeiros monitoram possível fuga de investidores de instituições que foram próximas ao petista.


What? Para dar clima de normalidade no governo à véspera do julgamento do TSE, Michel Temer fará na segunda-feira (5) um evento para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente. Em seu discurso, vai reiterar o apoio ao Acordo de Paris, em contraposição a Donald Trump.

Sem freio A prisão de Rodrigo Rocha Loures cristalizou no Planalto a sensação de que Rodrigo Janot apresentará denúncia contra o presidente ao STF antes do fim da perícia no áudio de Joesley Batista.

Teste de fogo Isso criaria fato político contra Temer, já que o Congresso precisa chancelar o avanço do procedimento na Justiça.

Repercussão geral Aliados do governo reconhecem que a prisão de Loures deve ter impacto sobre os ministros do TSE, que julgam nesta semana a ação que pode cassar o mandato de Temer. Dizem que a PGR faz ofensiva para influenciar a corte.

Pare agora A decisão do PT de boicotar um eventual Colégio Eleitoral, caso o Congresso tenha de escolher um substituto para Temer, foi uma manobra interna para estancar o movimento de petistas que sinalizavam apoio a Rodrigo Maia (DEM-RJ) em uma eleição indireta.

Para todos O jurista Modesto Carvalhosa, de 81 anos, que se coloca como candidato caso haja eleição indireta, diz que não pretende se filiar a nenhum partido para concorrer. Sua tese é que candidaturas avulsas estão afiançadas no chamado “Pacto de Costa Rica”, de 1968.

Terceira via Em meio ao debate sobre eleições diretas ou indiretas, o PV lança campanha pelo parlamentarismo já para 2018. Presidente do partido, José Luiz Penna diz que o presidencialismo de coalizão é o principal culpado pela crise. “Está provada a falência do sistema.”

Vai ou fica Pessoas próximas ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, dizem que ele mostra dúvidas sobre o caminho a ser seguido diante da crise. Ele gostaria de ver as reformas aprovadas, mas acha que Temer pode não resistir à Lava Jato.

Avisei Alckmin pensa, sobretudo, em 2018. Com Aécio Neves (PSBD-MG) abatido pela Lava Jato, viu seu nome voltar a ganhar força como opção da sigla para o Planalto. Na cúpula do PSDB, ele foi o que mais resistiu à nomeação de tucanos para ministérios.

Plano B O prefeito João Doria (PSDB) busca um local no centro de São Paulo que possa servir de ponto para o atendimento dos usuários de crack que agora se concentram na praça Princesa Isabel.

É o que tem Sua equipe pretende entregar neste domingo (4) um terreno com banheiros químicos, chuveiros e assistência social e médica para os usuários de drogas.


TIROTEIO

Não é só a chapa Dilma-Temer que está em julgamento no TSE. Mas também a reputação e a credibilidade da Justiça.

DE BETO ALBUQUERQUE, candidato a vice-presidente de Marina Silva, em 2014, ao defender a cassação do presidente no Tribunal Superior Eleitoral.


CONTRAPONTO

Bola da vez

Depois de ser flagrado correndo com uma mala de dinheiro, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) foi motivo de piada em quase todas as reuniões no Congresso na semana que passou.

Na quarta (31), o senador Roberto Requião (PMDB-PR), de quem Rocha Loures já foi assessor, chegou atrasado para uma conversa de Renan Calheiros (PMDB-AL) com sindicalistas. Requião entrou correndo na sala e brincou:

— O Rodriguinho chegou e vai falar!

— Ah, deixe disso. Ele foi nosso aliado — disse Renan.

— Diga-me com quem andas e te direi quem és — respondeu Requião, aos risos.