Comandante militar do Planalto coordenará ação com tropas da FAB, da Marinha e do Exército

Por Painel

O comandante militar do Palácio do Planalto, general de divisão Pereira Gomes, coordenará a operação com tropas federais na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Fuzileiros da Marinha estão posicionados nos arredores de ministérios e do Planalto, e integrantes da infantaria da Aeronáutica e do Exército se deslocam para as pastas nesta tarde. A quantidade de militares que serão deslocados ainda não foi definida.

À coluna, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, o almirante Ademir Sobrinho, afirmou que o objetivo da ação não é conter as manifestações. “A missão é proteger ministérios e o Planalto, dar segurança às pessoas para se dirigem ao seus locais de trabalho e dar assistência às pessoas que necessitem”, disse.

Segundo o almirante, a primeira proteção ao Congresso Nacional será feita pela Polícia Militar do Distrito Federal e as tropas federais ficarão em prontidão. “Ficaremos prontos para atuar caso eles percam o controle ou seus meios sejam insuficientes”, afirmou.

O presidente Michel Temer assinou nesta quarta (24)  um decreto para o emprego das Forças Armadas para ação de garantia da lei e de ordem, a pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia,. Em entrevista nesta tarde, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que a solicitação se deveu à violência nos protestos que ocorrem na capital.

A ação está prevista para ocorrer até o dia 31, mas a atuação dos homens dependerá do desenrolar das manifestações.