Em nota, Eduardo Cunha nega ter recebido dinheiro de Joesley e avisa: ‘não estou em silêncio’

Por Painel

O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) redigiu nota de próprio punho na qual diz que Joesley Batista, dono da JBS, mentiu ao dizer que estava pagando pelo seu silêncio, informa Daniela Lima.

“Estou exercendo o meu direito de defesa, não estou em silêncio e tampouco ficarei”, diz Cunha no texto. O ex-deputado abre o texto dizendo que rechaça “com veemência as informações divulgadas de que estaria recebendo qualquer benefício”. “São falsas as afirmações atribuídas a Joesley Batista de que estaria comprando o meu silêncio”.

Cunha diz ainda que “jamais” pediu “qualquer coisas ao presidente Michel Temer”. “Recentemente, após entrevista dele [Temer], o desmenti com contundência, mostrando que não estou alinhado com nenhuma versão dos fatos que não seja a verdadeira”.

A carta obtida pelo Painel está assinada por Cunha e tem a data desta quinta, 18 de maio.