Prefeitos vão pedir que Congresso crie novo tributo sobre combustíveis para aliviar caixas municipais

Por Painel

Primeiros socorros A Frente Nacional de Prefeitos vai pedir ao Congresso a criação de um novo tributo sobre gasolina, álcool e gás natural para financiar o transporte nos municípios e aliviar os caixas municipais. O pedido será levado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, nesta terça (26). Os prefeitos também vão cobrar a votação da proposta que torna obrigatório o reajuste do IPTU. “Só brigar para tirar dinheiro do governo não vai adiantar”, diz o presidente da entidade, Jonas Donizetti (PSB), de Campinas.

Ajudinha A Associação Paulista de Municípios vai usar o encerramento de seu congresso, na sexta (28), para fazer um desagravo ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), implicado na Lava Jato pela delação da Odebrecht.

Vem, gente A entidade montou uma de força-tarefa para garantir a presença de pelo menos 300 prefeitos no ato. João Doria, da capital, fará palestra na quinta (27) e não tem participação confirmada no último dia. Temem que sua presença ofusque o homenageado.

Do futuro? Ao chegar para reunião com Doria, nesta segunda (24), na Prefeitura de São Paulo, o ex-governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger cumprimentou o tucano com um “hello, mr. president”.

Marido de aluguel Um dos delatores da Odebrecht afirmou que, antes de ser designado para acompanhar obras no sítio de Atibaia, Frederico Barbosa, engenheiro do Itaquerão, foi chamado para olhar um vazamento no apartamento de Lula em São Bernardo do Campo.

Divã A ala rebelde do PMDB pressiona o presidente do partido, senador Romero Jucá (RR), a convocar reunião da executiva para falar sobre o futuro da sigla após as delações da Odebrecht. Tudo o que o governo Michel Temer quer é apartar a Lava Jato do Planalto e do Congresso.

Convocatória O grupo diz que se um terço da executiva do PMDB concordar, a reunião deve ser realizada, mesmo que Jucá não queira.

Corrida Criada há cinco anos, a Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo começou a pagar as primeiras aposentadorias de seus associados em fevereiro. Os dados mostram que houve uma aceleração dos pedidos em abril.

Antes que mude Em março, por exemplo, a entidade recebeu 36 solicitações. Só na primeira semana de abril o número saltou para 50. A USP tem puxado a demanda. A fundação acredita que o programa de demissão voluntária está estimulando as aposentadorias.

Chapa branca O deputado Fábio Sousa (PSDB-GO) enviou mensagem que chamou de “desabafo” a um grupo de deputados de seu partido. “Aceitamos o que o presidente da Câmara faz numa boa e aceitamos os erros do governo numa boa”, reclamou.

Cachimbo da paz O ministro Gilmar Mendes, do STF, e o ex-secretário de Segurança do Rio José Mariano Beltrame debaterão o combate às drogas na Conferência Nacional de Ciências Forenses.

Histórico Em 2015, Mendes votou pela descriminalização do porte de drogas para uso próprio. Beltrame também faz defesa enfática da descriminalização há anos.

Big Brother Provável candidato a deputado pelo PT em 2018, o ex-BBB Ilmar passou pela segurança e teve acesso à sala reservada a Lula durante um evento da sigla, nesta segunda (24).

Visita à Folha Gilberto Kassab (PSD), ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, visitou a Folha nesta segunda-feira (24), a convite do jornal, onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Célio Soares, chefe da assessoria de comunicação do ministério, e Nicolas Tamasauskas, assessor de imprensa.


TIROTEIO

Como dizia Chico Buarque, este é um governo que fala fino com banqueiros e grosso com os trabalhadores.

DO DEPUTADO FEDERAL PAULO TEIXEIRA (PT-SP), sobre o presidente Michel Temer ter dito que todas as concessões à reforma da Previdência já foram feitas.


CONTRAPONTO

No domingo retrasado (14), Michel Temer recebeu no Alvorada ministros e líderes da base para discutir as mudanças na reforma da Previdência que seriam apresentadas pelo relator Arthur Maia (PPS-BA).
Em determinado momento, o ministro Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) propôs que o governo escalasse um nome para ser porta-voz do encontro. Quando todos se preparavam para deixar a reunião, Maia soltou:
— Onde está o Marun?
Presidente da comissão que discute a reforma na Câmara, Carlos Marun (PMDB-MS) já havia saído em disparada para ser o primeiro a falar com os jornalistas.