Planalto monitora interações de deputados a respeito da Previdência em redes sociais

Por Painel

BBB da Previdência Acusado no Congresso de estar perdendo a guerra da comunicação, o Planalto decidiu criar um grupo para monitorar menções à reforma da Previdência nas redes sociais. A equipe, que acompanha com especial interesse o que os parlamentares falam sobre o tema, descobriu que os aliados de Michel Temer andam acanhados. Nas regiões medidas, o percentual de deputados que debate as mudanças varia de 10% a 13%. A maioria é de oposição e vocaliza opinião contrária à proposta.

Mudos O mesmo grupo de trabalho acompanha e analisa os discursos que são feitos na comissão especial que debate a reforma da Previdência na Câmara. Também ali, as medições mostram que os aliados do presidente estão mais silenciosos do que os seus adversários.

Sabedoria popular O Planalto diz, porém, que a apatia da base aliada não é necessariamente ruim. Numa tentativa de olhar o lado bom da história, recorre ao ditado: “quem cala consente”.

Há fumaça De olho na possibilidade de fazer da Secretaria de Portos um ministério para chamar de seu, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) encontrou na aprovação da terceirização irrestrita na Câmara a desculpa perfeita para pressionar o governo. Desta vez, porém, arrastou quase metade da bancada do PMDB para um ato de protesto contra a proposta.

Há fogo Os sintomas de que pode haver rebelião ficaram ainda mais fortes depois que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), demonstrou irritação com a tentativa do Planalto de barrar a votação de um projeto mais ameno do que o da Câmara sobre a terceirização.


Que deselegante Enrolado em uma reunião, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deixou Rodrigo Janot esperando em seu gabinete. O PGR foi até lá entregar sua proposta para o projeto que pune abuso de autoridade. Maia recebeu o texto, mas não leu. Saiu correndo para almoço na CNI.

Selfie do século Um advogado que esteve recentemente na Polícia Federal, em Curitiba, levou um recado que disse ser do ex-presidente Lula para Newton Ishii, o famoso japonês da federal. O petista quer conhecê-lo quando for depor ao juiz Sergio Moro, dia 3 de maio.

Silenciá-lo-ei Pela primeira vez em mais de uma década, o presidente Michel Temer não vai falar no programa nacional do PMDB, que vai ao ar na noite desta quinta-feira (30). Ele aparece em uma série de imagens. “O trabalho dele fala por si”, diz o publicitário Elsinho Mouco.

Ponte da Amizade O Ministério da Justiça cria nesta quarta (29) um grupo de trabalho para combater o contrabando. A estimativa é que entrada de produtos ilegais gere perda anual de R$ 130 bilhões, quase o valor do deficit anunciado pelo governo Temer referente a 2016.

2018 é aqui Dias após participar da convenção da Assembleia de Deus Madureira —um dos maiores troncos da denominação no país— o governador Geraldo Alckmin convidou o deputado estadual pastor Cezinha de Madureira (DEM-SP) para ser vice-líder do governo.

Oportunidade O diretório municipal e a bancada do PT na Câmara Municipal vão promover um seminário, dia 5 de abril, sobre os cem dias do governo de João Doria. Pretendem afinar o discurso de oposição ao tucano.

SOS Deputados do Rio que estiveram com Temer disseram a ele que a situação do Estado é limite. Pediram pressa na votação da renegociação da dívida.

Contrapartida Os deputados do Estado prometeram, em retribuição, pressionar o governo do Rio a agilizar o processo de privatização da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos).

 


TIROTEIO 

Este governo abriu as portas do inferno. Soltou sobre o povo os demônios das reformas da Previdência, trabalhista e da terceirização.

DA SENADORA GLEISI HOFFMANN (PT-PR), líder do PT no Senado, sobre medidas polêmicas do governo do presidente Michel Temer (PMDB)


CONTRAPONTO 

O Clone

A entrega do prêmio Diploma do Mérito do Coaf reuniu o ex-secretário nacional de Justiça, Beto Vasconcelos, o presidente do conselho, Antonio Gustavo Rodrigues, e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Em seu discurso, Vasconcelos elogiou o trabalho integrado do MPF com o Coaf e, bem-humorado, sugeriu que a melhor sintonia entre os órgãos era, porém, a estética:
–Parecem gêmeos!– disse, apontando para Janot e Rodrigues, cujos cabelos, além de brancos, têm o mesmo corte.
O presidente do Coaf entrou na piada:
–Infelizmente, tive de recusar o convite para ser dublê. E completou: –Acho que o momento não é propício…