Decisão favorável à ex-primeira-dama do Rio foi dada em um dia e em Paris

Por Painel

A jato A ministra Maria Thereza de Assis Moura, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), estava em Paris quando autorizou Adriana Ancelmo, a ex-primeira-dama do Rio, a migrar de Bangu para a prisão domiciliar. Ela arbitrou a favor da mulher de Sergio Cabral no dia seguinte ao pedido de habeas corpus.

Script Procurada, a assessoria do STJ disse que a ministra está em missão de cooperação internacional e ressaltou que a legislação permite a assinatura digital do processo à distância.

Te cuida, Trump A publicidade do programa Cidade Linda, de João Doria, vai voltar a aparecer em rede nacional, nesta terça (28), no jogo do Brasil contra o Paraguai. Detalhe: desta vez terá, também, versão em inglês.

Vizinho O Sesi-SP inaugurou uma nova instituição de ensino em Barretos (SP). A escola fica em frente a terreno em que empresa de Paulo Skaf, presidente da entidade, está construindo um condomínio de luxo.

Nada consta Segundo a assessoria de Skaf, o terreno da escola foi doado pela prefeitura ao Sesi em 2011. Já o local em que ele está construindo o residencial foi comprado anos antes, em 1988.

Leia aqui a íntegra da coluna publicada nesta terça (28)