Eunício Oliveira decide demitir dezenas de comissionados na presidência do Senado

Por Painel
Próximo! Com a aprovação na Câmara da terceirização, a CNI (Confederação Nacional da Indústria) deve centrar fogo na proposta que prega que acordos entre patrões e empregados se sobreponham à legislação trabalhista. A entidade discute esta e outras propostas com os presidentes da Câmara e do Senado na terça (28).

Guichê cheio Eunício Oliveira (PMDB-CE) surpreendeu servidores nesta quinta (23) ao comunicar que desligaria mais de 60 funcionários comissionados nomeados, alguns há quase dez anos, por seus antecessores na presidência do Senado.

Calma lá Integrantes da equipe do ex-prefeito Fernando Haddad se ressentiram das notícias de que ele deixou um rombo de R$ 7,5 bilhões no caixa de São Paulo para João Doria.

Dados Para contestar, elaboraram documento no qual afirmam que, em quatro anos, Haddad fez mais pelas finanças da capital do que o PSDB, de Doria, em seus 20 no governo do Estado. Dizem, por exemplo, que o petista melhorou a proporção da dívida em relação à receita, enquanto o quadro estadual piorou entre 2012 e 2016.

Visita à Folha Fernando Coelho Filho (PSB-PE), ministro de Minas e Energia, visitou a Folha nesta quinta (23), a convite do jornal, onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Paulo Pedrosa, secretário-executivo do ministério, e Fábio Monteiro, assessor de imprensa.

TIROTEIO
Foi um ensaio e acendeu a luz amarela. mas vamos construir o consenso entre senadores e deputados e seguir unidos para o plenário
DO DEPUTADO FEDERAL MARCUS PESTANA (PSDB-MG), sobre o discurso de que o apoio menor à terceirização indica o desafio da reforma da Previdência

CONTRAPONTO
Ex-presidente do Atlético Mineiro, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), ainda recebe cobranças dos torcedores do clube.
Em fevereiro, ele esperava um voo para Brasília no aeroporto de Confins, quando foi abordado por um passageiro, que reclamou:
— Ô, Kalil, você está precisando contratar um zagueiro novo, assim não dá!
O prefeito mineiro, conhecido por não ter papas na língua, respondeu:
— Não vem com essa de zagueiro, não! Agora eu contrato só professor e médico.
Leia aqui a íntegra da coluna publicada nesta sexta