Palácio do Planalto considera Operação Carne Fraca um estardalhaço por fraudes localizadas

Por Painel

Assim não O Palácio do Planalto ficou extremamente irritado com o que considerou um estardalhaço sem precedentes feito pela Polícia Federal na divulgação da Operação Carne Fraca, que atingiu gigantes do setor de carnes.

Batedor de carteira O discurso de aliados de Michel Temer é o de que a PF transformou um caso de suborno a fiscais “punguistas” e fraudes localizadas em um problema sistêmico, com ampla repercussão internacional.

Dói no bolso Na tentativa de não perder muito dinheiro, o governo se prepara para enviar missões ao exterior para dirimir a ideia de que a carne brasileira é podre.

Recordistas Juntas, JBS e BRF, duas das atingidas pela Carne Fraca, doaram R$ 384,9 milhões a políticos em 2014. Só a primeira, dona da Friboi, distribuiu R$ 366,8 milhões entre 25 partidos.


TIROTEIO

É impressionante como parte do PMDB e do PP rigorosamente cumpre aquele ditado popular que diz que a carne é fraca.

DO DEPUTADO FEDERAL SILVIO COSTA (PT do B-PE), sobre a Operação Carne Fraca, que aponta pagamento de propina a filiados desses partidos.


CONTRAPONTO

Só pensa naquilo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), viajou ao Rio de Janeiro, na terça (14), a convite da Academia Nacional de Medicina para acompanhar a solenidade de posse de Paulo Hoff, eleito membro titular na cadeira nº 58 da Secção de Medicina. Hoff é diretor-geral do Instituto do Câncer do Estado.

Alckmin, que é médico, foi questionado por um dos presentes sobre o que aprendera naquela noite, em meio às cabeças mais ilustres da medicina brasileira.

O governador disparou:

— Sempre aprendo muito nesses encontros, mas hoje vim aprender com Paulo Hoff como ganhar uma eleição.

Leia a coluna completa aqui