Empresa de auxiliar de Doria contratou consultoria de José Dirceu investigada na Lava Jato

Por Painel

Verão passado A Serpal, empresa falida de Juan Quirós, hoje presidente da agência que coordena concessões e privatizações na gestão João Doria, pagou R$ 20 mil, em 2010, à JD Consultoria, firma do ex-ministro José Dirceu.

Lupa A JD é investigada na Lava Jato sob suspeita de ter sido usada por Dirceu para o recebimento de propinas.

Nada consta Segundo a assessoria da Prefeitura de São Paulo, os pagamentos feitos pela Serpal à JD foram esclarecidos por advogados. As informações teriam sido consideradas satisfatórias, e Quirós nem sequer chegou a prestar depoimento. Ele teria contratado a JD para prospectar negócios na América Latina.

Acelera Aliados de João Doria pressionam líderes da Câmara Municipal paulistana a inviabilizar a formação da comissão criada para estudar as privatizações. O argumento é o de que o colegiado pode atrasar os planos da prefeitura.

Peixes grandes Vereadores de São Paulo que estão na CPI da Dívida Ativa votam nesta quinta (16) a convocação dos 50 maiores devedores da capital. Querem chamar dirigentes de empresas como Correios, Sabesp e Itaú.

Na moita O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva avisou que não quer claque em frente à 10ª Vara Federal de Brasília, onde presta depoimento nesta terça (14).

Aí, sim Em compensação, aliados estudam fazer um grande ato de apoio a Lula na data de seu depoimento ao juiz Sergio Moro, em maio. Entusiastas da ideia defendem que até parlamentares compareçam ao local para dar peso político ao evento.

Visita à Folha Lynette Clemetson, diretora do programa de jornalismo Knight-Wallace da Universidade de Michigan (EUA), com o qual a Folha mantém convênio, visitou o jornal nesta segunda-feira (13). Estava acompanhada de Birgit Rieck, diretora-associada do programa.

Leia também no Painel

Para fugir de pauta negativa, governo prepara agenda de viagens para Michel Temer