Maia diz ao STF que pedido de Cunha para cancelar cassação é manobra para escapar de Sergio Moro

Por Painel

Tente outra vez O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), enviou ao STF uma dura manifestação contra a tentativa de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de ter o mandato restabelecido. Ele disse que o peemedebista manobra para obter um “habeas corpus” e sair da alçada de Sergio Moro. Maia ainda chancela a versão de que o ex-deputado usou o cargo de maneira inadequada. No texto, afirmou que Cunha teve direito a ampla defesa mesmo “suspenso em razão de reiterados abusos perpetrados”.

Quero voltar O ministro Ricardo Lewandowski cobrou posicionamento da Câmara sobre o mandado de segurança que foi impetrado por Cunha em janeiro. Rodrigo Maia respondeu nesta quinta-feira (9). O ex-deputado está preso em Curitiba desde outubro do ano passado.

Não valeu O peemedebista argumenta, entre outros pontos, que a Câmara praticou uma ilegalidade ao não permitir que os deputados votassem no plenário uma punição mais branda do que a cassação, aprovada por 450 votos a dez.

Leia também no Painel

Disputa entre PSDB e PMDB por comissão inviabiliza acordos no Senado

Doria vai posar com Alckmin para foto do registro de cem dias à frente da prefeitura