MEC contratará auditoria externa para avaliar programas criados em gestão petista

Por Painel

Paga para ver O Ministério da Educação vai contratar uma auditoria externa para avaliar a eficiência e os gastos de programas da pasta. Estão na mira a Universidade Aberta do Brasil, o Programa de Bolsas de Iniciação à Docência e o Projovem, que dá auxílio financeiro para que pessoas de 18 a 29 anos concluam o ensino fundamental. O ministério estima que as ações que passarão pela reavaliação consumam cerca de R$ 1 bilhão por ano. A ideia é ver se o custo delas compensa o retorno obtido.

Via expressa Vice-líder do PSDB, Betinho Gomes (PE) vai pedir a Rodrigo Maia prioridade na tramitação de um projeto que extingue a propaganda partidária no Brasil.

Na faca A ideia é cobrar a parcela das siglas na austeridade. O horário gratuito custa cerca de R$ 800 milhões aos cofres públicos por eleição.

Sinal dos tempos Operadores do mercado financeiro reagiram positivamente às falas iniciais de austeridade dos novos prefeitos de grandes cidades. Em análises, destacam um novo “caldo de cultura”. Resta saber se o discurso vai virar prática.

Ensaio Em encontro com Luiz Fernando Pezão (RJ), nesta segunda (9), o ministro Henrique Meirelles (Fazenda) vai apresentar a primeira versão do plano de recuperação fiscal do Estado, com um ajuste de R$ 15 bilhões.

Troco Dois terços do valor sairão de cortes de despesas. O restante virá da suspensão do pagamento da dívida com a União por 36 meses.

apode0901paineel

De coração Em uma das reuniões do PT no Senado, José Pimentel, líder de Dilma no Congresso, fez uma confissão: apegou-se tanto à tarefa de garantir quorum nas comissões que até ajudou o rival, o tucano Aloysio Nunes, líder de Temer, na missão.

Quem quer dinheiro As benesses do Ministério da Saúde conseguiram algo improvável: pôr na mesma foto André Moura e seu arquirrival, o governador Jackson Barreto.

A ordem é pacificar Há uma articulação em curso na Assembleia de SP para que o deputado tucano Cauê Macris assuma a presidência da Casa. A avaliação é a de que como líder de Geraldo Alckmin ele teve boa interlocução com a situação e a oposição.

Vai que dá Embora a bancada do PSDB esteja praticamente fechada em torno de Macris, Carlão Pignatari e Vaz de Lima correm por fora.

Pro que der e vier Pignatari, no entanto, é apontado como um dos candidatos a líder do governo Alckmin. Também disputam o posto o atual presidente da Casa, Fernando Capez, e Barros Munhoz — ambos do PSDB.

De olho Diante da proposta de Milton Leite (DEM) de realizar uma reforma administrativa na Câmara de São Paulo, o presidente da Federação Nacional dos Servidores dos Legislativos, Antonio Carlos Fernandes, fez chegar ao vereador seu interesse em participar da discussão.

Veja bem Em ofício enviado ao gabinete da presidência, Fernandes diz que a estrutura da Câmara paulistana é de “indiscutível referência” e sugere que ela seja usada como modelo para o Legislativo de outras cidades do país.

Coringa Secretário-adjunto de Prefeituras Regionais, Fábio Lepique foi nomeado por João Doria para responder pela Prefeitura Regional da Sé até que o imbróglio de Eduardo Odloak com a Justiça seja resolvido.

E agora? Odloak foi afastado do cargo por ter sido condenado em segunda instância por improbidade administrativa. A Prefeitura recorre.

Antes só O convite enviado aos secretários estaduais e municipais para a reunião com Alckmin e Doria, nesta segunda-feira (9), no Bandeirantes, pede que todos estejam “desacompanhados”.


TIROTEIO

Nem se eu apostasse que só 1% das obras do Arco do Futuro de Haddad tivesse começado teria de fazer a tatuagem.

DE SONINHA FRANCINE, sobre a promessa que fez em 2012 de tatuar o ex-presidente Lula se Fernando Haddad cumprisse a proposta de campanha em sua gestão.


CONTRAPONTO

Tô vidrado em você

Durante o lançamento do Mutirão Mario Covas, neste domingo (8), no bairro do Itaim Paulista, na zona leste de São Paulo, o prefeito João Doria e seu vice, Bruno Covas, plantaram uma árvore no jardim da escola municipal Professora Maria da Conceição Vieira Pereira.

— Quando for plantar a próxima árvore, vou optar por um pau-brasil e dedicar ao Lula — disse Doria, forçando a piada para estocar o ex-presidente.

Aplaudido pelos auxiliares que acompanharam a ação, o tucano emendou:

— O Lula não põe a mão na massa e não trabalha. Aqui é diferente, a gente trabalha.