Partidos da base de Temer já admitem candidatura única de Rodrigo Maia ao comando da Câmara

Por Painel

Resta um O termo “candidatura única” à presidência da Câmara deixou de ser proibido entre a base aliada de Michel Temer. A expectativa é a de que, à medida que Rodrigo Maia (DEM-RJ) amplie seu arco de alianças, os partidos que hoje estão com Rogério Rosso (PSD-DF) e Jovair Arantes (PTB-GO) cedam e deixem seus candidatos sem alternativa senão a desistência. Embora a expressão denote exagero — já que Arantes insiste que vai até o fim — mostra a convicção da base na vitória de Maia.

Mostre as armas Presidente do PSD, Gilberto Kassab esteve com Rosso na quinta-feira (5) e com ele fez o seguinte arranjo: na semana de 16 de janeiro, o deputado avaliará sua rede de apoios para decidir sua candidatura.

Vejo flores em você Mas Marcos Montes, futuro líder da bancada, avisou que, com Rosso fora, o partido caminhará com Rodrigo Maia.

Macrorregião Não foi só a bancada pernambucana que apareceu na reunião de campanha de Maia à reeleição. Deputados de ao menos Ceará, Bahia, Paraíba e Piauí deram as caras no encontro.

Esplanadinha Três ministros de Temer foram prestigiar Maia: Mendonça Filho (DEM), Bruno Araújo (PSDB) e Fernando Coelho Filho (PSB) — todos deputados e todos de Pernambuco.

Em massa Em grupos de WhatsApp, policiais militares afirmam que teria chegado a 800 o número de foragidos do presídio de Manaus, e não cerca de 200. Criado por integrantes da PM do Estado, o site “Tribuna dos Praças” fala que 646 presos escaparam.

Tô te querendo Com a ameaça de novos confrontos, a Prefeitura de Manaus estuda pedir, ela própria, o auxílio da Força Nacional ao Ministério da Justiça — dispensada pelo governo estadual.

apode0701painell

Alta rotatividade Um político de Roraima diz que há tanta fuga do presídio de Boa Vista, palco do último massacre, que o complexo mais parece um hotel — para sair, basta fazer o “check-out”.

Sala de aula Em dezembro, um grupo de 40 presos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim participou do Enem PPL — como é chamada a versão do exame para “pessoas privadas de liberdade”.

Primeira turma Em 2015, sete detentos do presídio em Manaus foram aprovados na prova. Dois deles conseguiram bolsa integral em faculdades particulares.

Poliglota A confissão da Odebrecht ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos de pagamento de propinas em pelo menos 12 países deve motivar reproduções estrangeiras da Operação Lava Jato.

Tipo Boticário Argentina, México, Colômbia e Peru — alguns dos países em que a empreiteira admitiu ter negociado R$ 788 milhões em propinas — estariam organizando o que vem sendo chamado de “franquias da Lava Jato”.

Me dê motivo Por trás da possível saída de Pedro Tobias da presidência do PSDB de SP está a disputa ao governo do Estado em 2018. O tucano já deixou claro que não aceita a possibilidade de o partido não ter candidato à sucessão de Geraldo Alckmin.

Brecha A posição irredutível de Tobias é um empecilho ao acordo que o governador teria feito com seu vice, Márcio França (PSB), para que dispute em 2018. Por isso, sua saída é vista com bons olhos por alckmistas.

Muda mais João Doria discutirá a implantação de um mutirão de regularização de micro e pequenas empresas em São Paulo. Vai se reunir com Afif Domingos, presidente do Sebrae, na segunda (9), para tratar do assunto.

Um empurrãozinho A ideia, que já foi implementada em Brasília, é simplificar a concessão de documentos, principalmente a de alvarás de funcionamento para empresas de baixo risco.


TIROTEIO

Maia, Rosso e Jovair são ‘cunhistas’ de primeira hora, em palavras e atos. Mas agora fogem do assunto como o diabo da cruz.

DO DEPUTADO CHICO ALENCAR (PSOL-RJ), sobre a ligação, no passado, dos três candidatos da base de Temer à presidência da Câmara com Eduardo Cunha.


CONTRAPONTO

Eu trolo, tu trolas, ele trola

Durante reunião na Prefeitura de São Paulo sobre o projeto Marginal Segura, João Doria recebeu uma ligação do ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS).

Ao telefone, ele pediu ao prefeito que mandasse um abraço para a colega de partido e secretária de Assistência Social, Soninha Francine:

— Diga a ela que, inspirado em São Paulo, o presidente Temer passou a cobrar pontualidade dos ministros.

Dona do atraso que motivou a criação das multas de R$ 200 e R$ 400 para quem chegar após o horário a reuniões e eventos da prefeitura, Soninha soltou, aos risos:

— Mande o ministro lamber sabão!