No comando do PT, Lula pretende criar vice-presidências regionais para reestruturar o partido

Por Painel

L’armata Brancaleone Pressionado a assumir o comando do PT para evitar uma diáspora de insatisfeitos rumo a outros redutos de esquerda, o ex-presidente Lula já esboça um plano de reestruturação da sigla. Nos bastidores, fala em criar cinco vice-presidências regionais para ajudá-lo na inglória tarefa de resgatar o petismo das cinzas. Lula pretende tocar a máquina partidária de forma colegiada, com vices fortes a seu lado. Entre os cotados, Lindbergh Farias (RJ), Jaques Wagner (BA) e Luiz Marinho (SP).

Divididos, nós? Embora a bandeira das eleições diretas esteja consolidada no PT, o partido ainda tenta atrair os movimentos de esquerda. Parte dos líderes da Frente Brasil Popular acredita que protestos agora devem ser só contra as reformas de Temer.

Onda, olha a onda Já os grupos que atuaram ativamente pelo impeachment de Dilma Rousseff estão céticos quanto à capacidade de sobrevivência do peemedebista. Preveem estrago grande da Lava Jato quando o Judiciário voltar à ativa em fevereiro.

Boca no trombone Organizações como o MBL (Movimento Brasil Livre) devem engrossar os protestos de rua caso as acusações firam ainda mais a cúpula do Palácio do Planalto.

Portunhol Dilma desembarca em Sevilha, na Espanha, no dia 25 de janeiro, para um encontro organizado por três centros de investigação em direitos humanos. José Eduardo Cardozo, seu defensor contra o impeachment, irá acompanhá-la.

apode0301painell

Show de calouros No Réveillon na Paraíba, Rogério Rosso (PSD) e Aguinaldo Ribeiro (PP), apontados como candidatos à presidência da Câmara, fizeram uma prévia da disputa. Subiram ao palco para um duelo de guitarras. Tocaram o sugestivo “Tempo Perdido”, da Legião Urbana.

Lupa Rosso divulgará nesta terça (3) vídeo propondo um debate entre os postulantes ao cargo. Como o chefe da Câmara é o substituto eventual do presidente da República, a população precisa saber “quem é quem”, dirá.

Ciúme de você Vereadores do PT ficaram incomodados com os elogios de Fernando Haddad ao tucano João Doria na transmissão do cargo. Classificaram como “exagerada” a fala do ex-prefeito de que fez a transição “como se fosse para um irmão”.

Isto é incrível Antes do discurso, esses mesmos vereadores reclamavam que Haddad demitiu mais de 500 pessoas em sua última semana de governo — grande parte diretores de parques indicados pelo PT à Secretaria do Verde.

Gato mia Petistas diziam, nos bastidores, que o ex-prefeito deveria ter se limitado a exonerar apenas o alto escalão, com cargos de maior evidência — deixando os demais indicados “escondidos” nos escalões inferiores.

E tenho dito Presidente da UGT e do Sindicato dos Comerciários, Ricardo Patah instalou um cartaz gigante no prédio da entidade, localizado em frente à prefeitura, para receber João Doria: “Em 2017, São Paulo quer mais emprego, saúde e qualidade de vida”, diz o recado.

Chefinho mandou? O prefeito tucano copiou o padrinho político Geraldo Alckmin nas medidas anunciadas em seu primeiro dia no cargo. No início do mandato, o governador se desfez de frota oficial, reduziu contratos em 15% e criou o “guardião da economia” nas secretarias.

Meu garoto O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o secretário de Habitação de SP, Rodrigo Garcia, foram à posse de José Crespo em Sorocaba. A cidade de cerca de 600 mil habitantes passa a ser a “capital do DEM” no Estado e a segunda maior administrada pelo partido no país.

Mas já? Às vésperas de ser nomeado, Marcos Gadelho (PPS) desistiu do comando da prefeitura regional da Casa Verde. O tucano Paulo Cahim fica com a vaga.


TIROTEIO

Não dá para interpretar a lei ao bel-prazer de sua criatividade. O Brasil e a Lava Jato têm de aprender a trabalhar em tempos de paz.

DO DEPUTADO CARLOS MARUN (PMDB-MS), um dos principais aliados do ex-deputado Eduardo Cunha, criticando a atuação da força-tarefa.


CONTRAPONTO

Azul é a cor mais quente

Em seu discurso de transmissão do cargo para João Doria, Fernando Haddad dizia que chamaria o novo prefeito pelo primeiro nome porque os dois mantêm uma “relação cordial e amistosa” há bastante tempo.

— E eu o prestigio hoje usando essa gravata que ganhei de presente dele e de sua esposa. Só não vou dizer que é a mais bonita que tenho porque deixarei de ser presenteado pelos amigos com outras gravatas — disse Haddad sobre o acessório de cor azul.

Na plateia, uma tucana incomodada com o vestido vermelho de Ana Estela Haddad imediatamente soltou:

— Doria poderia ter dado um vestido azul para ela.