Após jantar com senadores, Temer fará rodada de conversas com Supremo, Ministério Público e TCU

Por Painel

Juntos chegaremos lá Depois do jantar com senadores da base, nesta quarta (16), Michel Temer fará uma rodada de conversas com ministros do Tribunal de Contas da União e do Supremo Tribunal Federal. Também convidará o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Seu intuito é pedir mais sintonia entre os Poderes para enfrentar a crise. Ele pretende terminar o giro institucional antes do fim do ano. Em outubro, ele recebeu centenas de deputados para viabilizar a votação da PEC do teto de gastos.

Pires na mão Um dos temas dos futuros encontros será a situação financeira dos Estados. Nas contas do Planalto, 20 deles têm dificuldade de pagar o 13º a servidores.

Tordesilhas Michel Temer anda contando um bastidor curioso. Há um ano, foi procurado por Eduardo Cunha com o recado de que iria arquivar os pedidos de impeachment de Dilma Rousseff, pois o PT havia prometido votar contra sua cassação.

Correio elegante O vice, então, dirigiu-se ao Palácio da Alvorada para contar a boa nova à petista. À época ainda presidente, Dilma chamou Ricardo Berzoini, hoje ex-ministro, para ouvir o relato.

Ciclotimia Mas, ao voltar para o Palácio do Jaburu, Cunha liga de novo: “Olha, esquece tudo o que te falei. Rui Falcão — presidente do PT — disse que o partido não vai me dar voto nenhum. O impeachment continua”.

Saideira Ainda não se pode descartar a delação premiada de Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras. A colaboração, porém, enfrenta a barreira da pena imposta pela Lava Jato, punição que ele tenta reduzir.

Fim da fila Não faz muito tempo, Jorge Zelada, ex-executivo da estatal ligado ao PMDB, passou a procurar advogados para contar à força-tarefa tudo o que sabe em troca de benefícios da Justiça.

Queridinho Rodrigo Maia (DEM-RJ) é nome preferido do mercado na disputa pelo comando da Câmara. Mas Rogério Rosso (PSD-DF), seu rival, também não é mal visto pelo sistema financeiro — apesar de seu grupo político, o centrão, não agradar.

Jova… quem? Já o deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO), colega de Rosso do centrão, é tido como um ilustre desconhecido entre banqueiros e operadores.

Quero mais A mera autorização da Fazenda para que o governo do Rio consiga antecipar o pagamento de royalties para captar dinheiro no exterior não resolve o problema do Estado, dizem políticos — de tão caro, o financiamento se tornaria inviável.

Rodrigo Maia procurou o Tesouro para saber se é possível montar um modelo em que a antecipação não passe pelo combalido cofre do Estado, mas saia diretamente do caixa da Agência Nacional do Petróleo, o que ofereceria menos riscos à operação.

Fôlego A pasta analisa a proposta e verifica se há necessidade de mudanças na legislação. Com o dinheiro, seria possível bancar boa parte das despesas de 2017.

apode1511painel

‌Assino embaixo Diante do receio da Lava Jato com o tratamento das medidas contra corrupção pelo Congresso, Carlos Marun faz troça sobre a reunião do relator, Onyx Lorenzoni, com membros de Ministério Público e Judiciário: “O encontro deve ter virado uma delação premiada”.

Papagaio de pirata Para disputar holofotes com o Senado, a comissão de reforma política da Câmara adotará duas estratégias. A primeira é apresentar um relatório fatiado, liberando os textos sobre pontos específicos para que sejam votados em plenário assim que concluídos.

Parte do meu show A segunda estratégia é tentar fazer com que a PEC do Senado sobre cláusula de barreira e fim das coligações proporcionais também seja analisada pelo grupo na Câmara.


TIROTEIO

Rodrigo Maia vai cumprir com grandeza e altivez o seu mandato na presidência da Câmara. Mas só até 1º de fevereiro de 2017.

DO DEPUTADO ROGÉRIO ROSSO (PSD-DF), candidato ao comando da Casa, sobre a possibilidade de o deputado DEM postular mais uma vez ao cargo.


CONTRAPONTO

Se espirrar, saúde

Depois de ter feito piada em uma reunião com o prefeito eleito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) voltou à carga sobre o aliado. No dia anterior, havia dito a Nogueira que, ao final do mandato, sairia da prefeitura grisalho:

— Conte com nossa parceria, Nogueira, mas adianto que a alternativa a cabelos brancos é cabelo nenhum — escreveu o governador, que é calvo, em uma rede social.

O prefeito eleito respondeu, aproveitando a deixa para levantar a bola do antigo chefe:

— É dos carecas que elas gostam mais!