Frei Betto diz não ver futuro para o PT se partido seguir com ‘ideia fixa de ganhar próxima eleição’

Por Painel

Falo na cara Coordenador do Fome Zero no primeiro mandato de Lula, Frei Betto diz não ver futuro para o PT se o partido seguir com a “ideia fixa de ganhar a próxima eleição”. O frade dominicano cobra uma reação e a reaproximação da sigla com os setores populares: “É passada a hora de fazer autocrítica e de redefinir prioridades”. Para ele, é preciso construir uma nova alternativa de poder, pois aquela que se viabilizou nos últimos 13 anos naufragou pela ganância e por “alianças promíscuas”.

Pés no chão Frei Betto afirma que uma frente ampla de esquerda no Brasil só será viável “se os setores progressistas descerem do salto alto da arrogância de disputar hegemonia política e calçarem a sandália da humildade”.

Último suspiro Betto também critica o movimento do PT para lançar “figurões” do partido à Câmara em 2018: “Essa tendência ao caciquismo seria um canto do cisne”.

Mochilão Dilma Rousseff e o ex-ministro Pepe Vargas foram de carro a Montevidéu, Uruguai, onde participaram de um ato em defesa da democracia nesta sexta (4).

apode0511painell

Vistoria Acompanhada de seguranças e assessores, a dupla saiu de Porto Alegre e fez duas paradas ainda no Rio Grande do Sul: em Pelotas, para almoçar, e em Jaguarão — Dilma quis ver os investimentos do PAC Cidades Históricas no município.

Blitzkrieg O Planalto prepara uma operação relâmpago para tentar aprovar em no máximo duas semanas o projeto de lei que substitui a medida provisória determinando a revisão de benefícios do INSS — o texto perdeu a validade na sexta-feira (4).

Deixa assim A preocupação do governo é evitar a necessidade de reagendamentos de perícias já marcadas.

Cobrir o santo A equipe econômica do governo pretende usar R$ 4 bilhões dos quase R$ 60 bilhões conquistados com a repatriação de recursos do exterior para compensar a frustração de arrecadação neste ano.

Ocupar e resistir Depois da operação policial na escola Florestan Fernandes, em Guararema (SP), o MST reunirá deputados e senadores de oposição em um ato na Câmara, quarta (9), “contra a criminalização do movimento”.

Só sei que foi assim Horas após a operação, o deputado Zico Prado, líder do PT na Assembleia paulista, teve um encontro com o secretário de Segurança Pública do Estado, Mágino Alves Barbosa. “Ele disse, para nosso espanto, que o governo de SP não fora informado da ação.”

Telecine pipoca A gravação do filme “Polícia Federal — A Lei É Para Todos”, que conta a história da Lava Jato até a condução coercitiva de Lula, começa no dia 16. O roteiro teve de ser reescrito.

Temperatura A ideia era se concentrar na fase investigativa, antes de a Lava jato chegar às ruas, em março de 2014. Mas, diante da concorrência — há outras produções sobre o tema –, optou-se por episódios mais “quentes”.

Esse cara sou eu O PSDB paulista fará ato com todos os prefeitos eleitos e reeleitos do Estado em 19 de novembro. O governador Geraldo Alckmin será a estrela do evento.

De olho no lance Trata-se do primeiro encontro do governador com o grupo que terá papel importante em sua campanha para ser o nome do PSDB ao Planalto em 2018.

Afago Bruno Araújo (Cidades) pretende homenagear no lançamento do Cartão Reforma dois nomes fortes para 2018 — o prefeito ACM Neto (DEM), possível candidato ao governo baiano, e Marconi Perillo (PSDB), que quer disputar prévias para o Planalto.

Passista Nágila Coelho, rainha de bateria da escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, é mulher de Luís Alexandre de Magalhães, pivô da máfia do ISS em São Paulo.


TIROTEIO

É um absurdo o PT ficar se digladiando em torno da eleição do partido. Nosso foco deve ser reconstruir o diálogo com a sociedade.

DO EX-MINISTRO GILBERTO CARVALHO (PT), sobre a disputa interna das diferentes correntes petistas pelo comando da sigla.


CONTRAPONTO

Trejeitos

Recém-eleito presidente da comissão especial que vai discutir uma proposta de reforma política na Câmara, o deputado peemedebista Lúcio Vieira Lima (BA) chegava animado com a nova função ao plenário da Casa no começo da semana passada.

Ao ser saudado pelos companheiros, o parlamentar fez troça com seu novo posto:

— Agora é assim. Se eu escutar alguém gritar ‘Presidente’ no plenário, já sei como responder . ‘Recorra à Comissão de Constituição e Justiça’ — brincou, imitando a maneira como os chefes da Câmara costumam devolver contestações de deputados às suas ações.