Governo se reúne para decidir destino do dinheiro arrecadado com repatriação

Por Painel

Repartindo o pão A equipe econômica deve se reunir entre domingo e segunda-feira para definir o destino do dinheiro arrecadado com a repatriação de recursos do exterior. A previsão é que algo superior a R$ 60 bilhões entre no caixa federal — um fôlego e tanto. Além de honrar parcela dos restos a pagar — despesas que o governo deixa para o ano seguinte –, outra parte do dinheiro recolhido, cerca de R$ 20 bilhões, seria usada para ajudar a abater o deficit fiscal deste ano, de R$ 170,5 bilhões.

Eu banco Se, ao final da divisão do bolo, ainda sobrar dinheiro, a União poderá compensar o que os Estados deixarão de cumprir de suas metas fiscais — o volume total desses recursos pode chegar ao montante de R$ 6 bilhões.

Bandeira branca Em meio às turbulências entre os Poderes Legislativo e Judiciário, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quer mandar um sinal de paz.

Menos é mais A pedido de ministros do STJ, como a presidente Laurita Vaz e Luis Felipe Salomão, Maia pretende retomar em novembro os debates sobre a proposta de emenda à Constituição que cria um filtro para o tribunal receber recursos especiais, o que deve desafogar a corte.

Dona da festa Não foi só Renan Calheiros: Michel Temer também era todo elogios a Carmen Lúcia (STF) na saída da reunião do Itamaraty.

apode2910painell

Pirlimpimpim A tentativa de evitar o “climão” entre os três Poderes foi tamanha que, durante a reunião, a magistrada chegou a ser chamada de “Fada Madrinha” por um ministro de Michel Temer.

Amigos? Depois das rusgas com Renan, Alexandre de Moraes usou parceria do Ministério da Justiça com o governo de Alagoas — comandado pelo filho do senador — como exemplo de boa prática para redução da violência.

Aparências enganam Apesar dos acenos públicos, ministros dizem que as arestas continuam — e que vão demorar mais um tanto para serem totalmente aparadas.

Rescisão Michel Temer conversou com a senadora Rose de Freitas (PMDB-ES). Pediu o cargo de líder do governo no Congresso para dá-lo a Romero Jucá (PMDB-RR). A nomeação deve ocorrer já na semana que vem.

Fica na paz Uma autoridade do governo diz que “citações, investigações ou mesmo denúncias que transformem integrantes da Esplanada em réus” não serão capazes de derrubar ministros.

Mas nem tanto Por essa nota de corte, apenas uma condenação poderia ejetar alguém do primeiro escalão.

Eu existo Presidente da UGT, Ricardo Patah pediu encontro com Temer. A central está incomodada com o protagonismo de Paulinho da Força (SD-SP) na relação do Planalto com os sindicalistas.

No fio do bigode Patah dirá que a UGT é hoje a segunda maior central do país, com 1,4 milhão de filiados. A Força Sindical, diz, tem pouco menos, 1,3 milhão.

De perto Fábio Lepique, que já foi assessor especial de Geraldo Alckmin, será o adjunto de Bruno Covas na Secretaria das Prefeituras Regionais de João Doria em SP.

Vai que cola Líderes comunitários de São Miguel Paulista, extremo leste da capital, pretendem entregar a Doria lista tríplice com nomes sugeridos por moradores à subprefeitura da região.

Ideia fixa O governo de SP busca não só um representante do Estado em Brasília. Quer também um assessor de imprensa para facilitar a comunicação com Geraldo Alckmin. O tucano tenta conquistar projeção nacional de olho nas eleições de 2018.

Barricada Para tentar manter o controle de Santo André, o PT escalou 2.000 militantes para fiscalizar locais de votação no domingo.


TIROTEIO

Já perderam a briga de galo, a farra do boi e, agora, a vaquejada. Se continuarem assim, vão conseguir acabar com o rodeio no Brasil.

DE RICARDO TRIPOLI (PSDB), da Frente Parlamentar Ambientalista, sobre o Congresso tentar reverter decisão do STF de tornar a vaquejada inconstitucional.


CONTRAPONTO

Não conta para ninguém

Em reunião com investidores e executivos de bancos na última segunda-feira (24), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), dava prognósticos animadores sobre a votação da PEC do teto de gastos marcada para o dia seguinte. Em dado momento, um dos presentes saca o celular e logo começa a recitar indicadores positivos do mercado financeiro.

— A Bolsa está subindo e o dólar, caindo — contou um empresário.

Mas Maia achou por bem conter o otimismo:

— Melhor não mostrar isso para os deputados, ou ninguém vai votar a PEC do teto!