Após ser preso, Cunha é consolado por Palocci

Por Painel

Você por aqui? Ao chegar à carceragem da PF em Curitiba, Eduardo Cunha se depara com Antonio Palocci, o único preso da Lava Jato a dividir com ele o pavilhão.

Cândido, o otimista Segundo testemunhas, o contato entre os dois foi rápido, mas deu tempo de Palocci repousar a mão sobre um dos ombros do ex-deputado e dizer: “Vai dar tudo certo”.

Leia mais notas aqui.