Por refundação do PT, Tarso Genro lança Haddad à presidência do partido

Por Painel

Esse cara sou eu Um dos principais defensores da refundação do PT, Tarso Genro lança Fernando Haddad à presidência do partido. Para o ex-governador gaúcho, o processo de renovação da sigla só será bem-sucedido se figuras como a do prefeito paulistano assumirem a “linha de frente do PT” e da esquerda. A recolocação abriria espaço para que Haddad fosse alçado desde já como o candidato do partido em 2018 — seja ao Planalto, caso Lula não dispute, seja ao governo de São Paulo.

Terceiro turno A Câmara enviará uma comitiva aos Estados Unidos para acompanhar a disputa presidencial entre Hillary Clinton e Donald Trump. Quatro dos viajantes são tucanos.

Tem rival no páreo Palacianos querem que o ministro Alexandre de Moraes “coloque as barbas de molho”. “Se ele não parar de dar declarações polêmicas, a solução José Mariano Beltrame — ex-secretário do Rio de Janeiro — na Justiça poderá crescer.”

Ver para crer A ideia de ressuscitar o financiamento de empresas nas eleições não encontra tanto eco assim no Congresso. “Não vejo caminho para isso, ao menos não no médio prazo”, diz o senador Eunício Oliveira (CE), nome do PMDB para presidir o Senado no ano que vem.

Com calma “É uma irresponsabilidade falar de financiamento com o modelo eleitoral indefinido”, diz Gilmar Mendes (TSE). Ele diz, por exemplo, que o financiamento público só faz sentido se os candidatos forem escolhidos por lista fechada — o que reduz o número de postulantes.

Vade retro A bancada evangélica começa a se movimentar contra a proposta do voto no modelo da lista fechada — que diminui a influência das igrejas na eleição e amplia o poder dos partidos.

apode1910painel

Habemus Lucio Vieira Lima (PMDB), cansado de ser apenas o “irmão do ministro Geddel”, brinca que, na próxima eleição, será candidato a papa — devido à cabeleira branca rodeando a careca e à cintura arredondada.

Primeiro time João Doria (PSDB) anunciará na semana que vem suas quatro primeiras secretarias: Finanças, Governo, Saúde e Educação.

Check Um general da transição acena com a nomeação de Ana Carla Abrão, atual secretária da Fazenda de Goiás e mulher do economista Persio Arida, na pasta de Finanças, e de Julio Semeghini (PSDB), na de Governo. “Há boas chances”, diz.

Além-mar O governador Geraldo Alckmin (PSDB) aproveita mais uma leva de testes da vacina contra a dengue para rodar o país com os olhos na disputa de 2018. Nesta quinta (20), o tucano paulista desembarca em Recife.

Estrela cadente O PT anda sumido da campanha de João Paulo, que concorre à Prefeitura de Recife. A estrela vermelha foi substituída no material de campanha pelas iniciais do candidato, seguidas do número 13.

Visitas à Folha Robert van Dijk, presidente da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), visitou a Folha nesta terça (18), a convite do jornal, onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Carlos Ambrósio, vice-presidente, José Eduardo Laloni, diretor, e Marcelo Billi, assessor de comunicação institucional.

Antonio Bernardini, embaixador da Itália no Brasil, visitou a Folha nesta terça (18). Estava acompanhado de Michele Pala, cônsul-geral da Itália em São Paulo, Simone Panfili, vice-cônsul da Itália em São Paulo, e Erica Di Giovancarlo, diretora da Italian Trade Agency.

Otávio Vieira da Cunha Filho, presidente da NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos), visitou a Folha nesta terça (18). Estava acompanhado de Socorro Ramalho, assessora de imprensa.


TIROTEIO

Até o STF legisla sobre direitos trabalhistas, como fez com o legislado sobre o negociado. Só os trabalhadores não apitam.

DE RICARDO PATAH, presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores), cobrando participação das centrais sindicais nas reformas trabalhista e da Previdência.


CONTRAPONTO

Toma que o filho é teu

Adversário do atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) na disputa pela Prefeitura de São Luís (MA), Eduardo Braide (PMN) usou seu programa eleitoral de televisão para negar que tenha apoio da família Sarney.

— Sou candidato sem nenhuma aliança — disse na TV.

O deputado estadual Adriano Sarney (PV), neto do ex-presidente José Sarney, foi, então, à tribuna da Assembleia Legislativa para desmentir Braide e afirmar que o candidato procurou, sim, a direção estadual do PMDB em busca de apoio no primeiro turno.

— O meu compromisso é com a verdade. Ele foi até a casa da ex-governadora Roseana Sarney pedir seu apoio!