Para formar base ampla de prefeitos, PMDB vai injetar R$ 500 mil no segundo turno das eleições

Por Painel

Benevolente Apeado da Prefeitura do Rio e longe da de SP, o PMDB decidiu abrir os cofres às vésperas do segundo turno para impulsionar seus 14 candidatos que ainda disputam as cidades com mais de 200 mil eleitores.

Dividir para governar A cúpula do partido pretende injetar R$ 500 mil em várias dessas campanhas. A ideia é tentar assegurar uma base ampla de prefeitos e, assim, melhorar a competitividade da sigla nas eleições de 2018.

Leia mais notas aqui.