Novo texto da repatriação tira trava que impedia condenados de aderir ao programa

Por Painel

Anistia 2.0 Após a tentativa de livrar alvos da Lava Jato envolvidos em caixa dois, a Câmara prepara mais uma. O projeto que altera a Lei de Repatriação, cujo texto foi distribuído a líderes nesta terça (27), permite a inclusão de condenados por crimes como lavagem e sonegação entre os beneficiários. Pela regra atual, eles não podem aderir ao programa, que legaliza recursos mantidos fora do país. Caso o texto seja aprovado, basta que o valor a ser repatriado não seja o objeto da condenação.

Supersimples Um apartamento fruto de sonegação que resultou em condenação não poderá ser legalizado, mas, se além disso a pessoa tiver uma conta na Suíça, o dinheiro fica livre para o programa, diz um deputado.

Reforço As alterações foram discutidas com integrantes do Planalto e com Rodrigo Maia (DEM-RJ). A intenção, de acordo com parlamentares, é dar segurança jurídica a quem aderir ao programa e alavancar a arrecadação com os recursos repatriados.

Pole position Nem teto de gastos nem reforma da Previdência. O primeiro item da agenda de Michel Temer para o Congresso a sair do papel deve ser a flexibilização das regras para ampliar a participação privada no pré-sal.

Vapt-vupt A base do governo acertou aprovar na Câmara já na semana que vem, e sem modificações, o projeto que acaba com a obrigatoriedade de a Petrobras ser a operadora única nos campos. Qualquer alteração devolveria o texto para o Senado.

Preto no branco Com isso, o projeto segue para a sanção de Temer. O presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse a ele nesta terça que a mudança significará “uma resposta rápida em termos de investimentos”. “Vamos avançar nisso”, diz o relator José Carlos Aleluia (DEM-BA).

Teto solar Relator da PEC que impõe limite aos gastos do governo, Darcísio Perondi (PMDB-RS) tem se mostrado simpático a algumas flexibilizações, como a redução de 10 para 7 anos no prazo e o uso do Orçamento de 2015 para calcular os gastos com saúde.

Engajamento Integrantes do mercado financeiro têm auxiliado o deputado na interlocução com a Câmara. O setor o alertou de que a redução do prazo de dez anos só será bem-vista se houver um mecanismo para prorrogá-lo.

Reflexos A campanha de Marta Suplicy culpa a “agenda maldita” do Planalto, aliada à exploração da relação da candidata com o presidente Michel Temer, por sua queda nas pesquisas. “É todo dia uma manchete ruim”, diz um general do staff da senadora.

Bateu, levou A recíproca é verdadeira: ministros do PMDB já vislumbram o desgaste para o Planalto caso Marta chegue ao fim do primeiro turno em São Paulo atrás de Fernando Haddad.

Chute Eleitores de Marta são os que mais erram o número do próprio candidato — quase o dobro dos que votam em Celso Russomanno e quatro vezes os que apoiam Haddad, segundo o Datafolha. Petistas torcem para que a identificação com o antigo partido beneficie o prefeito.

Juízo final Marta espera que a decisão da Justiça Eleitoral desta segunda (26) dê fôlego contra Russomanno na reta final. Ela ganhou direito de resposta que praticamente tira do ar as inserções de rádio e TV do adversário até o fim da campanha.

É meu O candidato do PRB perdeu 30 inserções de TV e 22 de rádio. O juiz eleitoral determinou que, em cada uma delas, Marta tenha um minuto para se defender de que teria usado “montagem rasteira” para atacar o rival.

apode 2809painel

Culpa das estrelas Maricy Vogel, a astróloga que ganhou holofotes em 2012 ao prever a vitória de Haddad quando ele estava em baixa, agora mudou de ideia. “Todos os prefeitáveis são péssimos para a cidade”, escreveu.


TIROTEIO

Os aliados de Marta estão sempre ao seu lado e ela pode mostrá-los. Já  Haddad tem que esconder os dele.

DE ANDREA MATARAZZO (PSD), candidato a vice de Marta Suplicy, sobre o PT dizer na TV que a peemedebista esconde Michel Temer e Gilberto Kassab.


CONTRAPONTO

Ponte aérea

Zélia Duncan gravou um vídeo de 40 segundos em apoio ao prefeito Fernando Haddad (PT), que disputa a reeleição em São Paulo. O filme será publicado nas redes sociais da campanha petista nesta quarta-feira (28):

— São Paulo é muito importante para o Brasil. Não percam a chance de ter um segundo turno em que vocês possam pensar e avaliar melhor tudo o que tem acontecido.

Antes de terminar a gravação, a cantora — que mora no Rio de Janeiro — solta:

— Nós aqui no Rio estamos torcendo por vocês daí de São Paulo. E, por favor, torçam por nós, que a gente está precisando.