Congresso faz acordão para anistiar candidatos que praticarem caixa dois nas eleições deste ano

Por Painel

Ataque O presidente da OAB-SP, Marcos da Costa, questionará, nesta terça, em Brasília, a constitucionalidade de ao menos dois pontos do pacote do Ministério Público contra a corrupção: provas obtidas por meio ilícito e restrições ao habeas corpus.

Alcance São Paulo tem o maior contingente de advogados do país, 350 mil — quase a metade dos profissionais em atividade no Brasil.

Lava Jato para quê? No lugar de endurecer a lei, o Congresso faz um acordão para anistiar todos os candidatos da eleição atual que praticarem caixa dois. O crime por uso de recurso não contabilizado só seria configurado na corrida eleitoral de 2018.

Leia mais notas aqui.