Partidos da base já enchem PEC do teto de gastos com emendas que flexibilizam a nova regra

Por Painel

De grão em grão A julgar pelas tentativas da própria base de Michel Temer de flexibilizar a PEC do teto de gastos, o Planalto terá dificuldades para aprovar sua proposta na íntegra. Deputados de PSDB, DEM, SD, PHS e PTN já solicitaram exceções. As siglas querem que fiquem de fora do limite despesas como a expansão da Defensoria Pública e os reajustes já aprovados para os servidores. Também há pedido para reduzir de dez para sete anos o período em que o teto não poderá ser revisto.

Nem vem Líder do governo, André Moura (PSC-SE) encarnou a linha dura de Temer para comentar os pedidos: “Não podemos ser irresponsáveis com o país só para ter um discurso político. Quem só é aliado em tema popular não é aliado de verdade”.

Passa a régua Nas contas de integrantes da articulação política do governo, em cada cinco nomeações pedidas por partidos da base aliada no Congresso, uma ainda não foi entregue pelo Planalto.

Leia mais notas aqui.