Fernando Haddad passa a ser investigado em processo que apura desvios no Theatro Municipal

Por Painel

Sob investigação O prefeito Fernando Haddad passou a ser formalmente investigado pelo Ministério Público em processo que apura desvios no Theatro Municipal. Em depoimento à Promotoria do Patrimônio Público, o delator José Luiz Herencia, ex-diretor da entidade, afirma que avisou pessoalmente ao prefeito sobre os “pagamentos irregulares” para o projeto Alma Brasileira, em novembro de 2015. “A investigação saiu do teatro e atravessou o vale do Anhangabaú”, diz o promotor Marcelo Milani.

Volto já Herencia não apresentou provas. Ele se comprometeu a retornar para levar documentos que corroborem as afirmações. Se comprovados os fatos, Haddad será alvo de ação de improbidade administrativa. Procurado, o advogado de Herencia, Daniel Morimoto, não quis se manifestar “para não dar conotação política ao depoimento de seu cliente”.

Digo e repito No depoimento, Herência diz que confirma integralmente os termos de sua delação. Afirma que, apesar do pagamento de quase R$ 1 milhão, o projeto não ocorreu. Milani pedirá esclarecimentos aos citados, entre eles, Haddad. Willam Nacked, outro delator, também será chamado a depor.

Nada disso O secretário de Comunicação, Nunzio Briguglio, disse que Herencia “continua fantasiando uma série de coisas para camuflar o fato de que é ladrão” e que tenta envolver Haddad em algo “que não é verdadeiro”.

Leia mais notas aqui.