Integrantes do governo Alckmin defendem que Doria reduza ataques a Haddad

Por Painel

Do grego estratégia No Palácio dos Bandeirantes, defende-se que João Doria reduza os ataques ao prefeito Fernando Haddad. Veem o petista como o adversário ideal no segundo turno e o rival Celso Russumanno como o mais perigoso deles.

Acelera Representantes do governo Alckmin estão aflitos com erros do candidato na largada da campanha. “Sabemos que é sua primeira viagem como político, mas ele tem de entender que não está mais nos eventos do Lide”, diz um deles.

Sequência de gafes O tucano prometeu cortar secretarias que não existiam, discutiu com um médico num hospital e pediu à imprensa que não fosse fotografado comendo.

Pode clicar Em evento de rua, diante de jornalistas, Marta Suplicy quis se mostrar o avesso de Doria: comeu frutas, meio sanduíche de mortadela e bolinho de bacalhau.

Detalhes Há candidatos a vereador em SP com problemas mais sérios do que falta de certidões: um foi impugnado por ter sido expulso da PM e, outro, por ter sido condenado por tráfico de drogas.

batom

Plataforma de luxo A candidata à Prefeitura de Curitiba, Maria Victoria (PP), filha de Ricardo Barros (Saúde), gravou vídeo em que dança e canta: “Uma prefeita de batom é bom, bom, bom”.

Visita à Folha Ricardo Melo, presidente da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), visitou nesta quarta-feira (24) a Folha.


TIROTEIO

É uma palhaçada dizer que o ministro Gilmar Mendes é contra a Lava Jato. Ele apenas é contra abusos.

DE LUÍS INÁCIO ADAMS, ex-advogado geral da União no governo Dilma, sobre reações à fala do ministro do STF, que criticou a postura do Ministério Público.


CONTRAPONTO

Por essa eu não esperava

Marta Suplicy (PMDB) caminhava pelas ruas da cidade de São Paulo atrás de votos quando um menino se aproximou da peemedebista.
— Você já sabe ler e escrever? — perguntou a candidata.
O garoto fez sinal de que não sabia lá muito bem.
— Mas ele, com esta idade, ainda não aprendeu… ? — questionou a ex-prefeita, ouvindo da mãe do menino a resposta que a escola dele não era muito boa.
— E onde ele estuda? — quis saber.
— No CEU — disse a mãe, referindo-se ao Centro Educacional Unificado, marca da gestão Marta na capital.

Leia mais notas aqui.