Integrantes do governo temem que “fritura” de Meirelles prejudique presidente interino

Por Painel

Gol contra Parte da Esplanada considera perigosa a tentativa de fritura de Henrique Meirelles por emissários do Planalto, pois a eventual fragilização do ministro leva o próprio interino a reboque.

Menos é mais Há explicação para as críticas veladas ao chefe da equipe econômica: palacianos querem Meirelles suficientemente forte para dar sustentação ao governo, mas não tão forte a ponto de parecer maior que o presidente da República.

Voo solo Causou contrariedade no Planalto o recurso da AGU (Advocacia-Geral da União) pedindo que a Justiça mantivesse o veto a protestos políticos na Olimpíada. Auxiliares de Temer avaliaram que a medida manteve o assunto na pauta — e trouxe desgaste desnecessário.

Dominó Aliados de Eduardo Cunha dizem que, quanto maior o clima de ausência generalizada no dia 12, mais deputados se sentirão à vontade para não ir à sessão. Se as faltas ficarem restritas a sua tropa de choque, será mais difícil passar em branco.

12 é bom, 13 é demais A votação era pensada, originalmente, para a terça-feira, 13 — dia que costuma ter quorum mais alto. Aliados ponderaram que seria glória demais para o PT que a data coincidisse com o número da sigla.

Filme queimado A orelha de Ricardo Barros (Saúde) está em chamas. “O chefe acha que as mulheres devem se aposentar antes justamente porque trabalham mais”, disse um auxiliar de Michel Temer, incomodado com “mais uma” declaração polêmica do ministro.

Em breve José Carlos Bumlai corre o risco de voltar à prisão e lá ter de permanecer. O processo em que é acusado de atuar para que a Petrobras contratasse a Schahin entra nesta sexta (12) nas alegações finais. A sentença deve sair em um mês.

Leia mais notas aqui.