Sem licença ambiental, governo Temer vai abandonar construção da hidrelétrica do Tapajós

Por Painel

As águas não vão rolar Depois de o Ibama negar a licença para a hidrelétrica do Tapajós, o governo deixará o projeto em “stand-by”. A avaliação é que falta dinheiro e brigar pela autorização de uma obra barrada pelo órgão ambiental traria desgaste à imagem do governo interino. O Planalto pediu às pastas de Minas e Energia e de Meio Ambiente um plano para geração equivalente em energia solar, eólica e pequenas hidrelétricas. Tapajós deve ser tocada em banho-maria, apenas no que independe da licença.

Cláusula pétrea Além de legitimidade, governistas expõem outra razão para o Planalto querer liquidar logo a fatura do impeachment: o presidente da República não pode ser processado por atos estranhos ao seu mandato.

Leia mais notas aqui.