Sem definição de Matarazzo, Russomanno aposta em Robson Tuma como vice

Por Renata Agostini

Líder nas pesquisas a prefeito de São Paulo, Celso Russomanno registrará neste domingo (24), na convenção do PRB, o ex-deputado Robson Tuma como seu vice. Tuma se filiou recentemente ao partido.

A escolha é provisória. Deve-se à indecisão de Andrea Matarazzo (PSD), nome preferido por Russomanno e aliados para compor a chapa do partido. O PRB definirá na ata da convenção que Matarazzo pode substituir Tuma, caso venha a aceitar o convite para a posição.

É improvável que Matarazzo entre na chapa de Russomanno. O PRB disputa o apoio dele com o PMDB de Marta Suplicy. Os principais aliados de Matarazzo, como o tucano José Serra e o ministro Gilberto Kassab, pressionam o pré-candidato do PSD a aceitar o convite de Marta.

Nos últimos dias, Matarazzo disse repetidamente a interlocutores que, se desistir da candidatura própria, tende a apostar em Marta. Nesse cenário, haveria duas opções. Uma em que ele aceitaria o convite para ser vice dela. Outra na qual ele somente declararia apoio à senadora, sem entrar na chapa do PMDB.

Ex-vereador de São Paulo e ex-deputado federal, Robson Tuma se filiou ao PRB em fevereiro deste ano. Ele é filho do senador Romeu Tuma, que faleceu em 2010.

Seu nome foi aprovado pelo presidente licenciado do partido, o ministro da Indústria, Marcos Pereira. Tuma é próximo do deputado federal Marcelo Squassoni, que coordena a campanha de Russomanno.

Por enquanto, Russomanno tem apoio de PSC – que retirou a candidatura do deputado Marco Feliciano -, PTN e PEN.

Na disputa para vereadores, o PRB se lançará junto com o PSC.