Governo suspeita de vazamentos em barragem de Mariana e pede nova inspeção

Por Painel

Escolha de Sofia Ibama e DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral) não se entendem sobre as chances de novo rompimento da barragem de Mariana.

Roupa suja Para o órgão ambiental, há risco de novo desastre em caso de chuvas torrenciais. O DNPM diz o contrário, segundo o governo. A Casa Civil foi acionada para arbitrar o impasse.

De novo, não Parte do governo suspeita que haja, até hoje, vazamento na barragem da Samarco. Michel Temer ordenou que o Ibama faça uma inspeção no local.

Casa nova Ex-presidente da operadora Sercomtel, Christian Schneider será o novo diretor de investimentos do Postalis, o fundo de pensão dos Correios. O aval da Previc foi dado na quarta (20) — Schneider atuou em diversos órgãos do serviço público.

Não vai dar Aliados de Andrea Matarazzo (PSD) dizem que a chance de ele aceitar o convite de Celso Russomanno (PRB) para compor sua chapa na campanha à Prefeitura de São Paulo é “próxima de zero”.

Na mesa Se for desistir de sua candidatura — o que não é decisão tomada — o vereador tende a se aliar a Marta Suplicy. Integrantes de sua campanha avaliam que conseguiria levar votos de João Dória para a peemedebista.

Distância Apesar do desejo de Marta Suplicy (PMDB) de ter Temer em seu palanque no segundo turno, emissários do interino reiteram que ele não colocará os pés em nenhuma campanha. “O governante de todos, não importa quem se eleja”, diz um.

Visita à Folha Dimas Eduardo Ramalho, presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, visitou a Folha nesta quarta (20). Estava com Gustavo Hennemann, assessor de comunicação.


TIROTEIO

Dizia Cervantes: a ingratidão é filha da soberba. E com ingratos é melhor só do que mal acompanhado.

DE LUÍS SOBRAL, dirigente do PSDB paulistano e ex-secretário adjunto de Cultura de SP, rebatendo o tucano Fábio Lepique sobre a solidão de Matarazzo.


CONTRAPONTO

Contando votos

Um dos representantes do Brasil no Parlamento do Mercosul, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), almoçava num restaurante no porto de Montevidéu quando um engraxate uruguaio se aproximou:
— Grasa, señor senador Humberto Costa? — perguntou em espanhol.
O petista agradeceu, mas dispensou a graxa nos sapatos. O assessor de Costa, espantado, perguntou logo como o engraxate sabia seu nome.
— Não faço a menor ideia. Mas, quando começarem a contar voto no Mercosul, já tenho ao menos um eleitor no Uruguai! — divertiu-se Costa.

Leia mais notas aqui.