Governo Temer quer lançar “pacote do crescimento” em agosto

Por Painel

Agora vai? Disposto a lançar seu pacote de estímulo ao crescimento ainda em agosto, Michel Temer receberá nesta semana uma lista de 20 medidas preparadas pelo Planejamento. Ela incluirá a ampliação dos prazos das concessões públicas para atrair investidores externos — será criada uma janela de cerca de seis meses entre o lançamento do edital e a realização do leilão. Trará também o projeto de financiamento para compra de imóveis pela classe média, que ainda aguarda o aval da Fazenda.

Devolva-me O TCU pode aumentar o valor do acordo de leniência com a empresa SBM — US$ 341 milhões. “Não descartamos uma reparação maior”, diz um ministro.

Verdinha A corte também quer vetar o repasse de US$ 15 milhões para o Ministério Público Federal — o valor foi incluído no acordo pelo MPF.

De grão em grão Dos R$ 6,2 bilhões perdidos com corrupção, a Petrobras já conseguiu reaver R$ 1,5 bilhão.

Nada é de graça Uma das razões pelas quais o PT votou em Rodrigo Maia para a Câmara foi a promessa de que voltaria a ter assento em comissões especiais e relatorias de projetos. Agora na oposição, a bancada teme perder protagonismo político.

apode1807painellÍndole Apesar das juras de fidelidade ao governo, um líder do centrão resume sua relação com Temer: “Somos a base ‘denorex’, aquela que parece, mas não é — ou a que trai quando não é atendida”.

Meu trono O senador Cássio Cunha Lima (PB) é apontado como o possível sucessor do senador Aécio Neves (MG) na presidência do PSDB, em 2017.

Vai que é tua Aliados de Dilma Rousseff pressionam a presidente afastada para que ela não vá à abertura da Olimpíada. “É melhor que as vaias fiquem todas para Michel Temer”, diz um auxiliar.

Festa de Babette Dilma Rousseff, que nunca sai de casa, jantou na residência de Kátia Abreu (PMDB-TO), na quarta (14), para conversar com senadores indecisos.

Por aqui Senadores que conversaram com ministros do STF sobre a reforma política ouviram o seguinte relato: o tribunal apoia o fim das coligações proporcionais.

Atalho Já a cláusula de barreira — cujo objetivo é limitar o número de partidos políticos — poderia ser por meio de projeto de lei, instrumento mais fácil de ser aprovado.

Se rolar, rolou Temer quer aproveitar a carona da reforma para emplacar o voto distrital. Mas topa recuar se não houver apoio da base.

Feudo Ao falar da nomeação do PMDB mineiro para Furnas, uma frase de Temer chamou a atenção: “Vou devolver a estatal a eles”, disse a “O Estado de S. Paulo”. Para aliados, soou como se a empresa fosse do partido.

Não esqueci O governo voltou a sondar nomes para o lugar do ministro Fábio Medina Osório, da Advocacia-Geral da União. A troca deve ser feita após o impeachment.

Tesoura A pedido do ministro da Indústria, Marcos Pereira, a ABDI cortou 34 dos 190 funcionários — outros dez serão demitidos em breve. Os gastos com pessoal chegavam a 60% do orçamento da agência de desenvolvimento industrial.

À caça Havia secretárias com salário de R$ 20 mil, diz Luiz Augusto Ferreira, presidente da agência. “Estamos desmontando um esquema de aparelhamento petista.”

Vai que cola Celso Russomanno (PRB) propõe que Andrea Matarazzo (PSD) aceite compor sua chapa à Prefeitura de SP. Apesar da simpatia da cúpula dos dois partidos, Matarazzo segue dizendo que não será vice de ninguém.

Tô só Russomanno levou um baque ao perder o PP para João Doria (PSDB) e o PTB para Marta Suplicy (PMDB). Precisa de alianças para ampliar seu tempo de TV.


TIROTEIO

Se não fosse o ministro Marcelo Calero na Turquia e sim um ministro petista, ele veria enfim o que é um golpe de verdade.

DE BRUNO KAZUHIRO, presidente da Juventude do DEM, citando o ministro da Cultura de Temer, em Istambul durante tentativa de golpe, e ironizando o PT.


CONTRAPONTO

Chimarrão da paz

Na audiência que analisava o destino de Eduardo Cunha na CCJ, o deputado gaúcho Pompeu de Matos (PDT-RS) acusou o colega Edson Moreira (PR-MG) de “fraudador” por supostamente ter se inscrito para falar apesar de a assinatura que constava da planilha não ser a sua.

— Não aceito que você, com essa pose de dono da verdade, venha me caluniar! Ofereço o tempo de minha fala à Vossa Excelência, senhor “pomposo” — disparou, injuriado, o deputado do PR.

Alguém, do fundão, gritou:

— Chamar um gaúcho que usa bombachas de ‘pomposo’ dá até duelo!